Poderes Executivo e Legislativo atendem feirantes de Capinópolis durante sessão ordinária

Os feirantes de Capinópolis afirmam que as adequações para implantação do SIM podem inviabilizar o trabalho de muitos

(Esq) Cleidimar Zanotto e Luciano Belchior (Foto: Paulo Braga)
(Esq) Cleidimar Zanotto e Luciano Belchior (Foto: Paulo Braga)

Os Poderes Executivo e Legislativo, representados pelo prefeito Cleidimar Zanotto e Luciano Belchior — respectivamente—, atenderam os feirantes de Capinópolis na sessão ordinária desta segunda-feira (17) de junho.

Mesmo com uma extensa pauta, o presidente Luciano Belchior tomou a decisão de suspender a sessão ordinária e dar voz aos feirantes e ao prefeito de Capinópolis. O processo foi conduzido pelo vereador Edward Sales — Edwardão.

Os feirantes e pequenos produtores de Capinópolis questionaram os vereadores e o prefeito Cleidimar sobre a implantação do Serviço de Inspeção Municipal — SIM. O SIM fará a fiscalização de todos os produtos de origem animal, sendo a fiscalização no processo de produção destes produtos, ou seja, na agroindústria tanto de pequena, média ou grande porte.

Cabe ressaltar que o SIM foi implantado em 2015.

Betânia Campos, representante dos pequenos produtores (Foto: Paulo Braga)
Betânia Campos, representante dos pequenos produtores (Foto: Paulo Braga)

Betânia Campos, que representou os feirantes durante a sessão ordinária, pontuou que os pequenos produtos e comerciantes não tem condições de implantar as adequações estruturais, que seriam muito caras.

Durante os questionamentos, foram levantados pontos importantes como os sinalizadores implantados na rua da feira e a falta de um banheiro. Os feirantes ainda apresentaram queixa sobre a atuação da fiscalização no local onde é realizada a feira — segundo a reclamação, o fiscal só chega por volta das 09h.

O prefeito Cleidimar ouviu todos os questionamentos e apresentou seu ponto de vista.

Assista:

O projeto de Lei 1.887/2018 — que concede a antiga estrutura do abatedouro municipal à iniciativa privada— foi aprovado em primeira votação por 8 votos a 2.

Os vereadores que votaram desfavorável ao PL alegaram que são contra a instalação do abatedouro naquela localidade. Ainda segundo os parlamentares que votaram contra, o local é uma Área de Preservação Permanente — APP.

Os legisladores que votaram a favor do PL afirmaram que a volta do abatedouro promoverá geração de empregos e receita aos cofres públicos por meio de arrecadação do Imposto Sobre Serviço — ISS.

Momento da votação (Foto: Paulo Braga)
Momento da votação (Foto: Paulo Braga)

Vejas as matérias aprovadas na sessão ordinária desta segunda-feira (17) de junho

Foi colocado em pauta o Projeto Lei nº. 1.912 — Luciano Batista Belchior/Caetano Neto da Luz — Institui o Programa Municipal de Equoterapia como opção terapêutica de saúde pública para pessoas com deficiência e/ou com mobilidade reduzida e/ou com outras necessidades específicas no âmbito da cidade de Capinópolis, Minas Gerais, e dá outras providências. O projeto deve ser votado na próxima sessão ordinária.

Indicação nº. 100/2019 — Neide Aparecida Martins Souto— Delimitar no solo, o local das barracas de cada feirante durante a realização da Feira Municipal que ocorre todos os domingos na Avenida 99.

Indicação nº. 101/2019 — Limpar o imóvel da prefeitura que faz divisa com a Cerâmica Drummond, uma vez que os vizinhos estão reclamando muito do lixo e dos animais que tem entrado em suas casas.

Indicação nº. 102/2019 — Realizar um projeto de arborização e paisagismo nesta municipalidade.

Indicação nº. 103/2019 — Cumprir a Lei que institui o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) no Município de Capinópolis, revisando-a onde for necessário para atendimento ao pequeno produtor.

Compacto do desfile cívico em comemoração aos 65 anos de Capinópolis

Caratecas de Canápolis levam 16 medalhas de ouro em copa de karatê em Araguari