Com um governo movido pelo caos, filho de Bolsonaro ataca GSI no caso do ‘aerococa’

Carlos Bolsonaro (Foto: Sergio LIMA / AFP)
Carlos Bolsonaro (Foto: Sergio LIMA / AFP)

Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, utilizou sua conta do Twitter para atacar o Gabinete de Segurança Institucional — GSI— que está sob comando do General Heleno.

O ataque começou através de comentário em uma página bolsonarista, a @snapnaro. Ela havia postado um vídeo de uma pessoa que se identifica como jornalista acusando o GSI e a FAB como cúmplices do sargento. Carlos então comentou: “Por que acha que não ando com seguranças? Principalmente aqueles oferecidos pelo GSI? Sua grande maioria podem (sic) ser até homens bem intencionados e acredito que seja, mas estão subordinados a algo que não acredito. Tenho gritado em vão há meses internamente e infelizmente sou ignorado”.

Quando o caso explodiu, o general chegou a responder, dizendo que a responsabilidade pelas revistas de aeronaves era da FAB.

Ao verem a postagem do vereador, militares de alta patente da ativa se manifestaram em grupos de WhatsApp, criticando duramente Carlos. Alguns defendiam um maior afastamento do governo Bolsonaro, o que já vem ocorrendo devido ao que consideram tratamento injusto das Forças pelo presidente. Entre os generais da reserva no governo, houve silêncio.

Lembrando que recentemente o governo Bolsonaro demitiu o general Santos Cruz da Secretaria de Governo. O ex-ministro foi alvo de campanha da ala olavista do Palácio. O próprio Olavo de Carvalho, guro do presidente e de Carlos, fez duras críticas ao militar.


Assaltante é baleado por policial de folga em Uberlândia

Grávida é atropelada no Santa Mônica em Uberlândia