in

Alerta de rompimento da barragem ‘Serra Azul’ deixa Itatiaiuçu em alerta

blank
Barragem pertence à empresa Arcelormittal (Google Street View / Reprodução)

A Defesa Civil de Minas Gerais informou, nesta quinta-feira (4), que 23 famílias que moram em Itatiaiuçu, a 79 km de Belo Horizonte, vão precisar deixar suas casas devido ao risco de rompimento de uma barragem da mina Serra Azul, da mineradora Arcelormittal.

Segundo o órgão, a constatação foi feita após a empresa revisar o mapa das áreas que podem ser atingidas em caso de estouro do muro de contenção de rejeitos.

Em fevereiro deste ano, a mineradora elevou o nível de alerta da estrutura e precisou acionar o plano de emergência. Por causa disso, 119 pessoas foram realocadas para imóveis alugados pela empresa.

A mina Serra Azul produz 1,2 milhões de toneladas de concentrado e minério granulado. A barragem em alerta é construída pelo método à montante (o mesmo de Brumadinho e Mariana), está desativada desde outubro de 2012. Desde então, a estrutura opera sem rejeitos úmido. O método foi substituído pelo empilhamento a seco.

Durante o fim desta manhã, o tenente-coronel Flávio Godinho, subcoordenador da Defesa Civil de Minas Gerais, se reúne com representantes da mineradora e autoridades locais para analisarem a evacuação. Mais informações sobre a operação serão divulgadas durante a tarde.

O outro lado

Procurada, Arcelormittal informou que a área potencialmente atingida foi ampliada “após a atualização da análise teórica de rompimento de barragem (dam break) e adotando premissas mais conservadoras”.

A mineradora relatou que não houve alteração no nível de alerta, que se mantêm 2, na escala que vai até 3. “A empresa está em contato constante com as autoridades locais. A prioridade é garantir que os moradores estejam em segurança. Eles serão transferidos para acomodações temporárias”, afirmou a nota.

A empresa destacou ainda que a área é monitorada 24 horas e que estão sendo estudadas ações para aumentar o nível de segurança da barragem e, assim, retomar o processo de descomissionamento, ou seja, de desmonte da estrutura.