O Poder extraordinário da Empatia — Por Daniela Cortes

Ter empatia faz com que entendamos as diferenças e melhoremos nossas relações interpessoais

A empatia pode ser definida como a capacidade de se colocar no lugar do outro, compreendendo seus pensamentos e sentimentos. Além disso, a empatia desempenha um importante papel na qualidade das relações interpessoais, visto que, diminui conflitos e aumenta o nosso vínculo com as pessoas.

Trata-se de uma palavra pequena, no entanto, carrega em seu significado uma ação capaz de tornar melhor o mundo em que vivemos. Por isso, é importante que se pratique e estimule a empatia desde a infância.

A conduta empática dos pais por meio de manifestações de simpatia, compreensão, cuidado, aceitação e sensibilidade, proporciona maior autoestima e autoconfiança nos filhos. A conduta também contribui para a emissão do comportamento empático.

Muitas pessoas costumam confundir simpatia com empatia porém existe uma diferença entre os termos.

A simpatia está relacionada ao sentimento de solidariedade, disposição e empenho para com o outro. A pessoa simpática identifica o sentimento das outras pessoas, mas o compreende de forma superficial. Já a empatia busca compreender mais profundamente esses sentimentos.

Para entendermos melhor a empatia precisamos nos lembrar que somos seres subjetivos, ou seja, sentimos, pensamos, agimos e temos uma visão de mundo diferente das demais pessoas, pois cada ser é único.

Compreender isso pode ser difícil para algumas pessoas, fazendo com que muitas vezes elas se sintam no direito de julgar e criticar o outro por suas ações, maneira de pensar e sentir.

Entender as diferenças

É necessário entender que cada pessoa tem sua forma de viver e que, portanto, devemos respeitar, afinal não sabemos a realidade vivenciada por essa pessoa. Também não é possível saber as consequências dos nossos julgamentos sobre a vida dela.

Por um instante, pense em uma situação difícil de se vivenciar, se imagine nela e em como você se sentiria se as pessoas a sua volta te julgassem, criticassem ou simplesmente fossem indiferentes ao seu sofrimento. Agora imagine novamente essa situação e em como você se sentiria se as pessoas a sua volta te compreendessem e te acolhessem. Bem melhor não é mesmo? E é por isso que essa pequena palavra tem um poder tão grande.

Ser empáticos nos torna mais humanos e ter a empatia das pessoas nos ajuda a enfrentar as dificuldades da vida. Lembre-se que por trás de cada pessoa há uma história, uma família, sentimentos e fatos que a fizeram ser como é e que. Não cabe a nós julgá-la.

Se não formos capazes de dirigir uma palavra ou gesto de acolhimento a alguém, que nos limitemos a ficar quietos. Não ferir alguém com palavras ou atitudes também é, consequente, uma forma de nos colocarmos no lugar do outro.

A empatia, sobretudo, contribui consideravelmente tanto para o bem estar individual quanto para o social. Em tempos que ‘calçar os sapatos do outro’ é cada vez mais raro, torna-se desafio e responsabilidade nossa cultivá-la.

Daniela Cortes é psicóloga e colunista do Tudo Em dia.

Leia mais artigos de Daniela Cortes

A posicionamento de colunistas não representa, necessariamente, a opinião do jornal Tudo Em Dia.

#O que é empatia?, #como ter empatia.

#Tudo Em Dia, #artigos,

#daniela cortes.

#artigo sobre empatia.

#psicologia, #psicólogo.

#tudoemdia.com, #paulo braga

Acidente ocorreu no cruzamento da Avenida 109 com a Rua 102 (Foto: Reprodução/redes sociais)

Aluna de autoescola causa acidente de trânsito em Capinópolis

Material apreendido (Foto: Divulgação PMMG)

Mulher é presa em Capinópolis por suspeita de tráfico de drogas