Suspeitas de torturar idosos em asilo são presas pela Polícia Civil em MG

Uma idosa apresentava afundamento craniano devido a uma agressão recente

(Foto: PCMG)
(Foto: PCMG)

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu em flagrante, nessa quinta-feira (25), a proprietária de um asilo e a filha dela por tortura contra os internos. A maioria das pessoas são acamadas e com dificuldades de locomoção.

A instituição fica no bairro Barreiro do Amaral, em Santa Luzia, região Metropolitana de Belo Horizonte. A instituição foi interditada pela Prefeitura, durante ação conjunta com a PCMG.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil por meio de uma denúncia de maus-tratos e violência por parte dos cuidadores, na manhã de quinta-feira (25). No mesmo dia, uma equipe da PCMG esteve no local e constatou que, na verdade, os internos estavam sendo torturados. Sete precisaram ser encaminhados a uma unidade de saúde, entre eles uma senhora com afundamento craniano que relatou uma agressão recente.

Nesta sexta-feira, a delegada Bianca Prado e o Secretário Municipal de Desenvolvimento Social de Santa Luzia, Wander Rosa de Carvalho Junior, vão dar mais detalhes do caso em uma entrevista coletiva. 

Polícia procura homem que assaltou supermercado em Capinópolis

Feria do Livro espírita

30ª Feira do Livro Espírita acontece neste sábado e domingo em Capinópolis