Para reduzir despesas, UFU suspende vários serviços

(Divulgação/UFU)
(Divulgação/UFU)

O Pró-reitor de Planejamento e Administração da Universidade Federal de Uberlândia — UFU—, Darizon Alves de Andrade, disse que profissionais estão acompanhando o cenário econômico nacional, que apontada a necessidade de cortes.

Segundo a UFU, os ajustes são necessários para fazer frente ao bloqueio orçamentário implementado pelo Governo Bolsonaro. De acordo com o despacho, as ações de suspensão serão implantadas nos próximos dias.

Corte de despesas na UFU

Redução em 50% da quantidade de postos de trabalho nos contratos de mão de obra;
Suspensão temporária de contratos de prestação de serviços por demanda tais como: serralheria, pintura, forros e dry wall, pisos, vidraçaria, persianas, divisórias, vidros, chaveiros e outros;
Interrupção do serviço de transporte “Intercampi” intermunicipal;
Redução do serviço de transporte “Intercampi” entre campus da mesma cidade, em 70% em relação ao serviço oferecido atualmente;
Suspensão de viagens de ônibus/carros a destinos cuja distância de Uberlândia seja superior a 500 Km;
Suspensão imediata do pagamento de subsídio do quilômetro rodado por parte da Proplad;
Suspensão temporária de 100% (cem por cento) do contrato de lanches;
Redução do quadro de estagiários em 60% (sessenta por cento) do quadro hoje existente;
Suspensão temporária da implementação do “Programa Bolsas de Graduação – PBG” com início originalmente previsto para setembro 2019; e
Suspensão do pagamento de bolsas de iniciação científica relativas a contrapartida da UFU para com a Fapemig a partir de setembro de 2019.

Suspeito é preso com crack em batida policial em Ituiutaba

Cinco pessoas ficam feridas em acidente na BR-365, próximo à Uberlândia