Depressão — tem alguém sofrendo bem perto e você nem percebeu

Quando a pessoa tem depressão, é acometida por uma tristeza sem tréguas e os desafios diários parecem impossíveis de serem superados

A depressão é uma doença psiquiátrica crônica e recorrente que produz uma alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, associada a sentimentos de dor, amargura, desencanto, desesperança, baixa autoestima e culpa. A doença ainda é responsável por distúrbios do sono e do apetite.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a depressão é considerada como o mal do século e estima-se que até 2020 a depressão será a doença mais incapacitante no mundo.

Todos nós passamos por momentos difíceis e desagradáveis durante a nossa vida, diante dessas adversidades muitas pessoas sofrem, se entristecem, mas encontram uma forma de superar essas situações. Já as pessoas com depressão tem mais dificuldades em lidar com essas situações, além disso quando a pessoa tem depressão a tristeza não dá tréguas.

Pessoas com depressão tem o humor deprimido durante quase todo o tempo, podendo ficar assim por vários dias seguidos, perdem o interesse por atividades que antes eram prazerosas e não há perspectiva de que algo possa ser feito para sua melhora.

Os quadros de depressão variam de intensidade e duração e podem ser classificados em leves, moderados e graves.

Por vezes a depressão é associada a ociosidade, falta de uma religião, querer chamar atenção ou frescura. Isso nos mostra o quanto a visão da sociedade sobre a depressão ainda é distorcida. Ademais, é preciso ser cuidadoso com o que se fala, pois esse tipo de julgamento pode gerar ainda mais sofrimento a pessoas depressivas.

Pessoas com depressão precisam ser acolhidas e não julgadas. Muitas vezes quem tem a doença se sente culpado por tê-la e esses julgamentos contribuem ainda mais para a permanência da doença.

Para ajudar uma pessoa nessa situação é preciso ouvi-la de maneira empática, faça companhia mesmo que a pessoa não esteja disposta a conversar, proponha sair juntos para passear e principalmente a leve em um profissional, caso perceba que essa pessoa não tem capacidade de fazer isso sozinha no momento.

O tratamento da depressão é feito por meio de medicamentos prescritos por psiquiatra e psicoterapia, porém o apoio dos amigos e familiares nesse momento também é fundamental.

Com o aumento nos casos de depressão faz-se necessário refletirmos sobre como estamos vivendo. O ser humano parece ter virado máquina, não se permite sorrir, não se permite chorar, com tantos sentimentos guardados como o corpo há de aguentar? Não sentimos mais, muito menos falamos sobre sentimentos. Trabalhamos muito para ter dinheiro para comprar e perdemos o tempo de amar. Os familiares parecem estranhos, não se comunicam mais, não existe olho no olho. O mundo nos cobra sempre mais e nos oferece cada vez menos. O relógio virou inimigo e é com tudo isso que estamos adoecendo. Cuide mais de você porque é disso que precisamos para viver.

Sejamos também mais humanos diante do sofrimento do outro. Nesse momento existem inúmeras pessoas com depressão no nosso ciclo de convivência e muitas vezes nós não percebemos porque estamos preocupados demais em olhar para nosso próprio umbigo.

A depressão é uma das principais causas de suicídio. A sua ajuda pode salvar vidas.

E para aqueles que sofrem com essa doença, saiba que por mais difícil que pareça é possível superar a depressão. Sua vida é muito valiosa e você pode voltar a sorrir. Há muito para se viver, muito para se amar. Jamais desista de você.

Que o “Setembro Amarelo” lhe transforme em girassol.
Repare, quem busca luz
Um dia vira farol.
Sua luz pode cuidar.
Sua luz pode salvar.
Sua luz pode ser cura.
Que nossa alma entenda
E o ser humano aprenda:
DEPRESSÃO NÃO É FRESCURA.

Bráulio Bessa

Filmes sobre conviver com a depressão: Melancolia, Cake – Razão para viver, As vantagens de ser invisível.


Leia mais artigos de Daniela Cortes

A posicionamento de colunistas não representa, necessariamente, a opinião do jornal Tudo Em Dia.

#suicídio, #saúde pública, #Daniela Cortes, depressão,

EBC (Divulgação)

Comércio varejista cresce 1% em julho

Pagamento de R$ 500 por conta do FGTS começa nesta sexta-feira (13)