Professor de Uberaba participará de escavação de tumba no Egito

Digiqole Ad
Fábrio Frizzo diz que participar da missão em Luxor será um grande passo trajetória como pesquisador do passado do Egito faraônico — Foto: UFTM/Divulgação
Fábrio Frizzo diz que participar da missão em Luxor será um grande passo trajetória como pesquisador do passado do Egito faraônico — Foto: UFTM/Divulgação

Um professor do Triângulo Mineiro participará do projeto argentino que irá escavar, restaurar e estudar a tumba de um egípcio da nobreza.

Fábio Frizzo, 35 anos, é professor de história na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), campus Uberaba, e foi convidado à participar do Projeto Amenmose pela diretora da missão. A professora Andrea Zingarelli, egiptóloga da Universidad Nacional de La Plata (UNLP), da Argentina formalizou o convite ao professor Frizzo.

O projeto de escavação será iniciado em Janeiro de 2020 e escavará a tumba do egípcio identificado como Amenmose. O nobre viveu entre 1479 e 1458 antes de Cristo.

Para o professor Frizzo, sua participação no projeto coloca a UFTM em um contexto internacional de pesquisas egiptológicas.

“Até então, meu trabalho sobre a antiguidade egípcia partia basicamente de fontes escritas e arqueológicas publicadas por egiptólogos que trabalharam em campo. Como no Brasil não temos uma forte tradição egiptológica, ao contrário de alguns países da Europa e dos Estados Unidos, não há uma formação específica para esta carreira. Os interessados em estudar o Egito antigo aqui no Brasil acabam saindo das formações universitárias em História ou Arqueologia, sendo as primeiras muito mais numerosas que as segundas”, disse o professor à reportagem do G1.

A tumba de Amenmose

A tumba fica na cidade de Luxor, no Egito. Na época, era a região da cidade de Tebas, que serviu por muito tempo como a capital do Egito faraônico.

Amenmose era responsável pela construção da Necrópole Real de Tebas, onde eram enterrados os faraós naquele período.

Membros da equipe visitaram a entrada de algumas tumbas em Luxor — Foto: UFTM/Divulgação
Membros da equipe visitaram a entrada de algumas tumbas em Luxor — Foto: UFTM/Divulgação

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Gabriel Kazuto - Estagiário

https://www.tudoemdia.com

Leia também

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida