Frentista esfaqueia casal que teria o agredido

Testemunhas confirmaram à Polícia Militar que o funcionário do posto de gasolina apenas teria se defendido das agressões cometidas pela dupla

Um casal teve de ser levado as pressas ao Pronto Socorro (HPS) João XXIII em Belo Horizonte, no bairro Sion, região Centro-Sul , após brigarem com uma criança em situação de rua, criar confusão em um bar e até agredir um frentista de 28 anos com um tapa na cara.

Segundo algumas testemunhas, para se defender das agressões do casal, o funcionário do posto de gasolina teria se armado com uma arma branca e atacado os dois.

Antes da Polícia Militar (PM) ser acionada para atender as vítimas esfaqueadas, eles já haviam comparecido no devido local em outras duas ocasiões naquela mesma noite. Nesses dois casos, vítimas chamaram os agentes para denunciar agressões cometidas pelo casal.

Os primeiros conflitos entre o frentista e o casal teriam surgido quando o funcionário percebeu o casal agredindo verbalmente uma criança de rua que estava na frente do bar em que os dois estavam.

O menino de 12 anos esperava sua mãe, que estava em um supermercado naquela mesma via, quando foi surpreendido pelos xingamentos. A criança ficou assustada e saiu correndo do local, o frentista tentou ajudá-la, e por esse motivo virou alvo da dupla.

Assim, a polícia recebeu uma chamada e compareceu ao local e questionou a mãe do menino se ela queria tomar providências contra o casal. A mulher preferiu não registra o boletim de ocorrência e foi embora.

A mulher suspeita da agressão a criança havia jogado um isopor com cerveja em um homem que frequentava o mesmo bar. Essa vítima também preferiu não registrar o boletim. Então a PM foi embora e avisou ao frentista que se houvesse problemas novamente poderia ligar para o 190.


Logo após a saída da PM, a mulher foi até o funcionário e começou a agredi-lo verbalmente enquanto o mesmo abastecia um veículo. O marido dela também teria ameaçado o funcionário do estabelecimento.

Segundo a PM, o frentista ignorou as primeiras agressões e até havia saído de perto da mulher quando ela desferiu um tapa em seu rosto. E mesmo tentando evitar o conflito, o frentista teria sido jogado no chão pelos dois indivíduos. A partir desse momento, se armou com uma faca de serra e golpeou o seio esquerdo da mulher e a barriga do homem.

Os suspeitos de terem agredido o frentista precisaram ser levados ao hospital e estão sob cuidados médicos. A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), à frente do João XXIII, não publica informações sobre o estado de saúde de seus pacientes.

O frentista desmaiou após o ataque. Ele recebeu o devido atendimento e , em seguida, foi levado para a Central de Flagrantes, onde a ocorrência foi registrada e enquadrada como lesão corporal.

Suspeito foi preso durante a madrugada no bairro São João em Capinópolis (Foto: PMMG)

Ladrão armado de faca que roubava celulares em Capinópolis, é preso

(esq) José Eurípedes, Danilo Soares, Caetano Neto, Luciano Belchior, Ivo Américo e Neide Martins (Foto: Gabriel Kazuto)

Veja o que foi destaque na sessão da Câmara de Capinópolis nesta segunda (07)