Corpo de mulher de 21 anos é encontrado em Santa Vitória

A vítima estava desaparecida desde a quarta-feira (20).

O corpo de uma jovem de 21 anos, desaparecida desde o dia 20 de novembro, foi encontrado na zona rural de Santa Vitória no último sábado (23).

A vítima foi identificado como Eduarda Alves Gomes.

A Polícia Militar (PM) recebeu uma denúncia anônima, dando conta do corpo da jovem em uma curva de nível. O cadáver estava entre a Fazenda Santa Vitória e a Estância Conquista. As propriedades rurais são localizadas próximas a avenida Horácio Marques, no Bairro Dom Alexandre.

Os militares encontraram a vítima deitada lateralmente no solo, trajando camiseta e bermuda. O corpo estava em avançado estado de decomposição.

A perícia foi acionada, no entanto, não compareceu ao local. Conforme a assessoria da PM, por telefone, o perito determinou a liberação do corpo à funerária.

Segundo os militares, foi localizado um par de chinelos, cor de rosa, próximo ao corpo. Os objetos foram apreendidos.

De acordo com a PM, Eduarda foi vítima de homicídio, por constatação de fratura na região temporal direita do crânio.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ituiutaba. Até o encerramento desta edição, ninguém havia sido preso.

Menor de idade é preso, suspeito do assassinato

Em menos de 48 horas, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) chegou ao suspeito de envolvimento no homicídio de Eduarda Alves Gomes, 21 anos. O fato aconteceu em Santa Vitória, no Triângulo Mineiro, e um adolescente, de 17, foi apreendido, nessa segunda-feira (25), investigado pelo ato infracional. A vítima estava grávida e foi morta com golpes na cabeça.

O corpo da jovem foi encontrado no último sábado (23), em uma chácara próxima da cidade, já em avançado de estado de decomposição. Conforme levantamentos da PCMG, Eduarda estava desaparecida há cerca de cinco dias. Ela esperava seu segundo filho e se encontrava no quinto mês de gestação.

Foram realizados diversos levantamentos para se chegar à autoria do homicídio. Os policiais civis apuraram que o menor, 17 anos, já com registros de atos infracionais no município, seria o principal suspeito. A motivação do crime é investigada pela PCMG.

Perícias foram realizadas e laudos médicos, elaborados, os quais indicam que Eduarda morreu vítima de traumatismo craniano, em decorrência de pancadas. O adolescente cumpre internação cautelar e está à disposição da Justiça.

Realizada a ‘Caminha Passos que Salvam’ em Capinópolis e Cachoeira Dourada

Corpo de homem que havia desaparecido em Ituiutaba, é localizado