Jacaré dá susto trabalhadores da Mosaic em Uberaba

Divulgação/Stiquifar
Divulgação/Stiquifar

Um jacaré deu um susto nos trabalhadores da Mosaic, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

O Stiquifar (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas de Uberaba e Região) aponta o aparecimento de um jacaré na unidade da Mosaic Fertilizantes localizada no Distrito Industrial 3. O sindicato acusa a empresa de omissão de responsabilidade no zelo à integridade física dos trabalhadores, não acionando os órgãos competentes para a captura do animal silvestre e a consequente reintegração dele em seu habitat natural.

Segundo o Stiquifar, o jacaré apareceu na U-310 no dia 12 de dezembro, durante procedimento de escavação em obras para adequação do piso. A quantidade de chuva no período teria alagado o local, o que certamente propiciou o surgimento do animal na instalação da fábrica em Uberaba.

Ainda de acordo com o sindicato, a Mosaic Fertilizantes teria solicitado que os técnicos de segurança e meio ambiente da empresa realizassem a captura do jacaré. Após alguns dias de tentativa, os funcionários conseguiram imobilizar o jacaré e, com a orientação do supervisor, o colocaram na sala de controle. Os trabalhadores envolvidos no caso do jacaré teriam sido penalizados com um dia de suspensão e, posteriormente, um deles acabou sendo demitido.

A Mosaic nega que tenha agido com negligência. Segundo a empresa, assim que tomou conhecimento da presença do animal, a equipe de meio ambiente foi acionada. “Enquanto (a equipe de meio ambiente da empresa) estava tomando as devidas providências para resgatar o animal de forma segura para posterior devolução ao seu habitat natural, funcionários, atuando de forma independente, capturaram o animal sem adotar os procedimentos de segurança da Mosaic Fertilizantes, configurando descumprimento das diretrizes de segurança vigentes e, consequentemente, sujeita às sanções administrativas cabíveis”, diz trecho da nota.

Ainda de acordo com a Mosaic, o jacaré foi devolvido ao seu habitat natural. A empresa esclarece que “em casos como este, a Mosaic Fertilizantes tem como procedimento comunicar imediatamente a polícia ambiental a fim de verificar o procedimento adequado a ser adotado em cada ocorrência, visando sempre a segurança dos seus funcionários e preservação do meio ambiente”.

Como janeiro é um período bastante chuvoso, não está descartado o surgimento de outros animais. “A Mosaic Fertilizantes reforça que adota uma série de procedimentos de segurança para garantir o bem-estar dos funcionários e comunidade, sempre de forma transparente e responsável”, finaliza a nota.

Fonte: JM On-line

Operação da PMMA apreende mais de 800kg de carvão irregular em Iturama

Prefeito de Capinópolis tem primeira reunião de 2020 com o secretariado