Ceagesp faz limpeza e manutenção após enchente que atingiu São Paulo

A situação da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) após a enchente desta segunda-feira (10) é “aceitável”, informou a empresa em nota.

Acrescenta que “o nível de água no Entreposto Terminal São Paulo baixou desde a noite da última segunda-feira e encontra-se hoje em níveis aceitáveis na maior parte do entreposto, permitindo que equipes de limpeza e manutenção possam circular entre os boxes para limpar a sujeira causada pelas águas da enchente do rio Pinheiros”.

Chuvas causaram transtornos em inúmeras regiões de São Paulo    REUTERS / Rahel Patrasso/Direitos Reservados

Segundo a Ceagesp, os portões continuam fechados para entrada e saída de mercadorias, até que a situação dentro do mercado esteja normalizada, e também por motivos de segurança alimentar, para que nenhum alimento contaminado seja comercializado e chegue indevidamente à mesa do consumidor.

A empresa informou também que os comerciantes já iniciaram os trabalhos de limpeza dos boxes, retirada e descarte dos alimentos que foram contaminados pelas águas da enchente. A Ceagesp montou uma força-tarefa de segurança, limpeza e manutenção para percorrer o mercado e fazer uma avaliação dos prejuízos causados pelas chuvas.

“Por conta disto, não é possível fazer ainda uma estimativa do prejuízo causado com a perda de mercadoria, nem dizer se haverá aumento de preços em decorrência do que aconteceu. Por motivos operacionais e de segurança, os portões do mercado permanecerão fechados nesta terça-feira, até que se faça um levantamento mais preciso da situação”, finalizou a nota.

IBGE prevê safra recorde de grãos, com alta de 2,2%

Chuvas deixam mais de 500 desalojados e 142 desabrigados em São Paulo