Ouro do Egito — contra dores, inflamações e colesterol alto

O suplemento Ouro do Egito tem o poder de agir nas inflamações, combatendo as dores e reduzindo o colesterol alto

Sua cor dourada remete ao ouro e seus efeitos no organismo não tem preço. Esta é uma referência à cúrcuma, uma planta originária da Índia e Indonésia.

A cúrcuma possui o composto ativo denominado curcumina, têm sido estudada pela medicina para a prevenção e o tratamento de diversas condições médicas.

Na história

Egito: Durante o tempo do antigo Egito, os faraós costumavam adorar essa especiaria, usando-a como um ingrediente-chave para embalsamar os mortos.

Pérsia: Os persas, sobretudo, utilizavam a cúrcuma (ou açafrão) para tingir roupas e aromatizar ambientes.

Grécia: Os gregos, similarmente aos persas, utilizavam para aromatizar suas roupas e aos seus salões.

Brasil: Utilizada, principalmente, em pratos típicos. Nos estados de Minas Gerais e Goiás, é conhecida como açafrão da terra, açafroa ou gengibre amarelo.

Ouro Do Egito

O ‘Ouro do Egito’ é um suplemento a base de cúrcuma e é utilizado, sobretudo, para tratamento de dores, inflamações e combate ao colesterol alto. No entanto, o suplemento tem se mostrado eficiente na perda de peso, já que proporciona um efeito termogênico, acelerando o metabolismo e, sobretudo, melhorando a circulação sanguínea.

Entre os 8 potenciais benefícios estão:

  1. Ação anti-inflamatória e antioxidante;
  2. Diminui as dores causadas pela artrite;
  3. Redução do nível de glicose no sangue em pacientes com diabetes;
  4. Amplia a circulação sanguínea, proporcionando a redução de risco associados às doenças cardiovasculares;
  5. A alta circulação sanguínea proporciona feito termogênico, que auxilia na perda de peso.
  6. A circulação sanguínea também amplia a irrigação do cérebro, prevenindo o mal de Alzheimer, aumentando o foco nos estudos e no trabalho.
  7. Prevenção de tumores cancerígenos, já que tem uma ação anti-inflamatória intensa.
  8. Controla os níveis de colesterol.

Embora eficiente, um dos grandes obstáculos é a baixa absorção da curcumina pelo organismo humano. No entanto, estudos apontam que a pimenta preta é um potencializador natural da absorção. Surpreendentemente, a absorção é maximizada em até 20 vezes.

O laboratório paulista Pincetta desenvolveu uma fórmula que aciona a piperina, encontrada na pimenta preta à cúrcuma. Em parceria com a empresa A Ilha.com, lançam o ‘Ouro Do Egito‘ no mercado nacional.

O Ouro do Egito utiliza uma das combinações mais poderosas da natureza, a curcumina e a piperina. A combinação tem propriedades curativas que foram publicadas em mais de 6000 estudos na comunidade científica.

O ‘Ouro Do Egito’ está à venda em todo o Brasil pela Americanas.com, A ilha.comSubmarino Shoptime.

Comercial

A venda nas maiores lojas da internet

Ouro do Egito a venda na Americanas.com; Shoptime, Submarino e aIlha.com

O Ouro do Egito utiliza uma das combinações mais poderosas da natureza, a curcumina e a piperina. A combinação tem propriedades curativas que foram publicadas em mais de 6000 estudos na comunidade científica.

A Piperina, como resultado, aumenta a absorção da curcumina em 2.000%, segundo os estudos. Este é o segredo da eficiência do produto.

Composição do Ouro do Egito

  • Marca: A Ilha.com
  • Tipo de suplemento: Cúrcuma
  • Nome: Outro do Egito — Cúrcuma e Pimenta Preta
  • Formato do suplemento: Cápsulas
  • Tipo de embalagem: Frasco
  • Unidades: 60 cápsulas
  • Peso líquido: 100 g
  • Oferece 545mg de cúrcuma por porção (1 caps);
  • Acrescida com 0,05mg de Pimenta Preta (piper negrun). A pimenta preta tem a função de ampliar significativamente a absorção pelo organismo;
  • Não contém conservantes, corantes ou aromas artificiais;
  • Produto sem glúten;
  • Sem gordura trans;

Contra indicações:

Contra indicado para lactantes, pessoas com problemas de hemorroidas ou com gastrites.

Laudo de análise

**Produto dispensado de registro no Ministério da Saúde conforme RDC 27/2010.

Líder do governo é designado relator do processo de Selma Arruda

“História viva” do futebol feminino santista mira 100º gol