ONU abre inscrições de prêmio global para jovens empreendedores e ambientalistas

Competição é um dos prêmios de maior prestígio da Nações Unidas para jovens empreendedores que têm grandes ideias para solucionar os principais desafios ambientais do planeta

O Nacional Jovem desta sexta-feira (14) fala sobre a 4ª edição do Prêmio Jovens Campeões da Terra 2020, da ONU. As inscrições estão abertas até 10 de abril para empreendedores ambientais com idade entre 18 e 30 anos. A competição global é um dos prêmios de maior prestígio da ONU para jovens empreendedores que têm grandes ideias para solucionar os principais desafios ambientais do planeta. Para saber mais sobre a seleção dos sete vencedores e vencedoras, de sete regiões do mundo, Ediléia Martins conversou com a gerente de Comunicação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) no Brasil, Roberta Zandonai.

“O Prêmio Jovens Campeões da Terra existe desde 2017 e deriva, na verdade, de outro Prêmio que a ONU tem mais antigo chamado Campeões da Terra, que é voltado para pessoas que estão há muito tempo trabalhando na liderança de questões ambientais. Essa já é a 4ª edição e, ao todo, 7 jovens de todo o mundo são premiados e são nomeados durante uma cerimônia de gala que acontece na Assembléia Geral da ONU, em Nova York, ao lado de celebridades e políticos. Além disso tem uma premiação em dinheiro, são 10 mil dólares para investir no projeto, convites para participar de eventos globais e todo um acompanhamento”, explica ela.

De acordo com Zandonai, a idéia tem que estar sendo testada há pelo menos 6 meses. Pode ser dentro de uma universidade, de uma incubadora, de uma startup que já começou a operar. A pessoa tem que mandar também uma carta de referência. Os projetos podem ser nas mais variadas áreas: desde bioconstrução, tecnologia, mergulho, acesso a saneamento à mudança do clima. 

Em 2019, a grande vencedora para América Latina e Caribe foi a Anna Luisa, baiana, apaixonada por ciência, que participou de um prêmio Jovem Cientista. (Leia aqui a entrevista que fizemos com ela. Na entrevista, ela cita ainda outros exemplos brasileiros). No site do Prêmio, há entrevistas com eles de como começaram, quais foram as principais dificuldades. 

Minas Gerais e Espírito Santo se unem em prol do desenvolvimento econômico

Empresas serão obrigadas a recolher lixo eletrônico