Brasil trabalha por maior presença da mulher na política, diz Damares

O Brasil trabalha para maior inserção das mulheres na política, disse nesta terça-feira (25) a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves ministra, ao discursar na 43ª Sessão da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, na Suíça.

“O governo Bolsonaro quer que todos os municípios do país tenham, pelo menos, uma mulher vereadora. Essa é uma meta que apresentamos aqui hoje e, daqui a um ano, voltarei para mostrar os resultados para os senhores”, disse.

Damares Alves destacou, entre as medidas adotadas pelo governo, a criação da Comissão da Amazônia, que, segundo ela, tem como um de seus objetivos a proteção da mulher que vive na floresta. “Queremos dar visibilidade às mulheres que tinham ficado para trás”.

Segundo a ministra, promover o direito das mulheres é um dos principais objetivos da atual gestão do governo federal.

CPLP

Damares também fez o pronunciamento em nome da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Ela destacou as atividades de promoção dos direitos das mulheres realizadas nos últimos três anos, como a escolha de 2018 como “ano da CPLP por uma vida livre de violência contra mulheres e meninas”.

A ministra ressaltou também a Declaração de Praia, que em 2019 renovou o “Plano de Ação para a igualdade de gênero e empoderamento das mulheres”.

A chefe da Delegação Brasileira concluiu reiterando o “firme comprometimento da CPLP com a promoção e proteção dos direitos das mulheres, com a igualdade entre mulheres e homens e com o chamado para o fim de toda forma de violência contra mulheres e meninas e para o combate ao feminicídio”.

 

*Com informações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

4ª Noite do ‘Capim Folia 2020’ arrasta multidão

Procon Carioca mantém ações de fiscalização no Sambódromo do Rio