Pesquisa usa bactérias para estimular o crescimento de plantas

O uso de fertilizantes químicos é fundamental para se conseguir uma boa produtividade no campo, porém são caros e deixam resíduos no solo que podem contaminar cursos d’água. Além disso, o Brasil é altamente dependente da importação desses nutrientes o que, de alguma forma, deixa nossa produção fragilizada por depender de insumos produzidos lá fora.

Preocupados com isso, pesquisadores do Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR) e do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), vêm estudando uma bactéria que estimula o crescimento da planta e assim ela se torna mais eficaz em aproveitar os nutrientes do solo pela melhora do seu sistema radicular.

A pesquisadora Juliana Velasco explica que o estudo vem sendo testado em lavouras de cana-de-açúcar em São Paulo, mas poderá ser usado também em outras culturas.

“Costuma-se dizer que as relações entre micro-organismos e plantas são espécies específicas. O que minha linha de pesquisa vem vendo é que tem bactérias que são mais generalistas, então elas conseguem promover um crescimento de uma gama maior de plantas, por exemplo o arroz e milho”, explicou.

OBrasil Rural vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 5h, pelas rádios Nacional AM Brasília e Nacional AM Rio; sábado, às 5h, pela Rádio Nacional do Alto Solimões e, às 7h, pelas rádios Nacional AM Brasília e Nacional da Amazônia.

Setor de máquinas e equipamentos tem queda na receita de 3,6%

Dados de emprego em janeiro só serão divulgados em março