Universidade no Mato Grosso desenvolve drone para semear florestas

(Foto: Freepik/reprodução)
(Foto: Freepik/reprodução)

Já se sabe que aves e morcegos são excelentes dispersores de sementes, agora esse time ganha um reforço que também vai atuar pelo ar. A Universidade Federal de Rondonópolis, no sudeste de Mato Grosso, acaba de desenvolver o protótipo de um drone que vai ajudar a espalhar sementes de espécies nativas em áreas em que é preciso fazer a recuperação da vegetação nativa, como Áreas de Preservação Permanentes – APP’s e reservas legais.

O professor Normandes Matos da Silva, que coordenou o projeto Dronecoria da Universidade, em entrevista ao programa Brasil Rural, disse que além de ajudar no reflorestamento, o equipamento pode também desempenhar outras atividades.

Latam suspende voos entre Guarulhos e Milão por impacto do Covid-19

Projeto ‘Patrulheiro Mirim’ tem apoio de usina em Ituiutaba