Emergência em saúde pública é decretada em Capinópolis e medidas contra o coronavírus são adotadas

O Decreto 4.666/2020 determina situação de emergência e visa adotar medidas que evitem as aglomerações de pessoas. Cultos, missas, shows e eventos de qualquer natureza devem ser evitados pela recomendação

O Município de Capinópolis decretou ‘Emergência em Saúde Pública’ nesta quarta-feira (18.mar.2020). Antes, o decreto com medidas para prevenir casos de Covid-19, causada pelo novo coronavírus, foi discutido na prefeitura municipal. Medidas intensas serão tomadas para evitar aglomerações de pessoas.

Formadores de opinião de vários segmentos da sociedade participaram das discussões que orientam o Decreto 4.666/2020 (baixe o Decreto).

As medidas estão sendo tomadas para que o impacto da doença na cidade e na região seja o menor possível. Segundo a secretária de saúde de Capinópolis, Sandra Barbosa, há uma previsão de que 50% da população brasileira seja infectada pelo novo coronavírus até julho deste ano.

Assista à entrevista com Sandra Barbosa

O sistema de saúde pública e particular da região do Pontal do Triângulo Mineiro não comportam tal demanda e uma situação crítica, como acontece na Itália, podem se repetir.

Treinos em academias, cultos, missas e todos os eventos que aglomeram pessoas, tem orientações para que não aconteçam.

As aulas nas escolas do município, transporte de alunos, palestras, curso e treinamentos estão suspensos até 31 de março, podendo este prazo ser prorrogado. O atendimento nas repartições públicas municipais será reduzido.

As férias dos servidores do setor da saúde estão vetadas por sessenta dias.

A promotora de Justiça da Comarca de Capinópolis, dra. Maria Carolina Silveira Beraldo, afirmou que não é momento de pânico. Assista:

A epidemia de desinformação também é grave. O comitê de combate ao coronavírus criará um canal oficial para esclarecer a população. Chegou a circular nas redes sociais que haveria uma pessoa em quarentena em Capinópolis. Segundo a secretária de Saúde, Sandra Barbosa, a notícia é falsa.

O vice-prefeito de Capinópolis, Jaisson Souza, falou sobre os impactos econômicos que a medida trará.

Em entrevista ao Tudo Em Dia, padre Edivan Queiroz, pároco da Matriz São Pedro e São Paulo, levou uma mensagem de união.

Baixe o documento divulgado pelo padre Edivan Queiroz.

O Tudo Em Dia transmitiu um trecho das discussões ao vivo. Reveja.

Coronavírus: Publicada prorrogação do pagamento do Simples Nacional

Promotora de Justiça fala sobre o decreto assinado em Capinópolis sobre a pandemia de coronavírus