No Rio, mais de 600 mil famílias em situação de extrema pobreza vão receber cestas básicas

As mais de 600 mil famílias que vivem em condições de extrema pobreza no estado do Rio de Janeiro, vão receber cestas básicas. Dezesseis cidades da Região Metropolitana do Rio estão entre as beneficiadas na primeira fase do Mutirão Humanitário, programa de distribuição de cestas básicas do governo estadual.

As doações começam a ser entregues esta semana, para famílias com renda mensal por pessoa inferior a R$89 e também para famílias de baixa renda, que estejam no cadastro único na assistência social.

O objetivo é tentar minimizar o impacto da pandemia de coronavírus na parcela mais pobre da população.  

A distribuição terá início em Guapimirim, Itaboraí, Paracambi e Queimados. Moradores de São Gonçalo,  Itaboraí e de outros municípios da Baixada Fluminense também serão beneficiados.

O governo do estado estima que a primeira fase do Mutirão Humanitário atenderá, ao todo, 2,5 milhões de pessoas.

A maior parte dessas famílias, segundo o governo, já recebe Bolsa Família.

Os primeiros beneficiários serão os moradores de Queimados, na Baixada Fluminense.

Quarentena: metade dos moradores de favela só tem comida para uma semana

Homem é preso por tráfico de drogas e posse ilegal de arma em Capinópolis