Fake News: Dono da Havan é condenado por atacar reitor da Unicamp

Além da multa, o juiz do caso condenou Luciano Hang a se retratar na rede social com o mesmo número de linhas do tweet original.

Luciano Hang | Foto: Marcelo Chello
Luciano Hang | Foto: Marcelo Chello

Luciano Hang, empresário sócio da rede de lojas Havan, foi condenado a pagar R$20,9 mil ao reitor da Universidade de Campinas, Marcelo Knobel, por publicar notícia falsa.

No dia 24 de julho de 2019, o empresário militante do bolsonarismo escreveu em seu twitter que o reitor da Universidade de Campinas havia, durante uma formatura, gritado “Viva la Revolução”.

A fake news publicada por Hang — que não checou a informação— teria sido dita por um amigo. Na postagem, o dono da Havan ainda ofendeu o reitor.

“E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP”, escreveu em tom extremista ao finalizar o post. Mais de 5 mil pessoas curtiram o tweet.

Além da multa, condenou o empresário a se retratar na rede social com o mesmo número de linhas do tweet original.

A história, no entanto, não era verdadeira, segundo constatou o juiz Mauro Iuji Fukumoto, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas. “O reitor não gritou ‘Viva la revolução’ em uma cerimônia de colação de grau.”

À Justiça, o reitor, que é professor de física, disse que nem mesmo participou da formatura. “Não compareci a nenhum evento de formatura no final do ano de 2018, e também não proferi o citado chavão em nenhuma ocasião”, afirmou “Trata-se de evidente caso conhecido de fake news.”

Durante a formatura, um dos integrantes da mesa deu algum grito, de acordo com relato de testemunhas. Entretanto, não houve entre testemunhas, o consenso sobre o teor exato da manifestação. Uma delas disse que, na verdade, a frase correta seria “Viva a resistência”, e não “Viva la revolução”.

“Mas isso em nada modifica a situação”, afirmou o magistrado. “O fato não ocorreu como narrou o empresário. O reitor não pode ser responsabilizado por tal manifestação, como se dele fosse”.

Cabe recurso.

Grande militante da campanha de Bolsonaro em 2018

Luciano Hang foi um dos grande apoiadores da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro em 2018. Com seu tradicional terno verde, defendeu as ideias de Bolsonaro.

Hang foi eleito pela revista Forbes o 21° mais rico do Brasil, com uma fortuna avaliada em R$18,9 bilhões.

Influência no governo

Segundo publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, a ex-presidente do instituto Kátia Bogéa diz ter sido demitida após reclamações de Luciano Hang e Flávio Bolsonaro. Ela afirma que é mentiroso o discurso do presidente, de ter pessoas técnicas para cargos, e que ele quer no órgão alguém que aceite passar por cima da lei.

Agência Brasil Ex-ministro Sérgio Moro

Moro diz em entrevista que Bolsonaro não apoiou o combate à corrupção

Acelerar metabolismo

Conheça o produto natural que auxilia na aceleração do metabolismo