Famílias de estudantes de baixa renda recebem alimentos da merenda escolar em Capinópolis

A medida, a princípio, beneficia as famílias com renda de R$89 por integrante familiar e que não estejam recebendo auxilio emergencial do Governo Federal. A Secretaria de Desenvolvimento Social de Capinópolis, em parceria com a Câmara Municipal, chegou a atender 80 famílias semanalmente com alimentos, índice que aponta o empobrecimento acentuado de algumas famílias.

Merenda escolar | Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Capinópolis

A pandemia de Covid-19, proporcionada pelo coronavírus SARS-Cov 2, vem desestabilizando os sistemas de saúde e econômico de vários países no mundo. No Brasil, país emergente, a economia frágil e o subfinanciamento do Sistema Único de Saúde (SUS) ficaram mais evidentes durante a pandemia. A renda das famílias brasileiras retrata um cenário de empobrecimento.

Como forma de reduzir a acentuação da curva de contágio, as aulas foram suspensas em todo o país. Muitos alunos, que tinham a alimentação complementada com a merenda escolar, ficam em evidente risco social.

Na região do Triângulo Mineiro, os índices de contágio começam a apresentar um aumento preocupante. Uberlândia é a segunda cidade do Estado com maior número de casos confirmados de Covid-19 e a terceira em número de mortos. No Pontal do Triângulo, Ituiutaba registra vinte três casos confirmados, a cidade mais próxima, Capinópolis, registra o quarto caso.

Como medida de enfrentamento, várias medidas foram adotadas pelos Poderes Executivo e Legislativo. A Câmara Municipal tem apresentado um papel de protagonismo, liberando recursos próprios e buscando parcerias com deputados e senadores.

Nas últimas reuniões legislativas, o vereador Caetano Neto da Luz (MDB) defendeu, de forma enfática, que os produtos da merenda escolar sejam distribuídos às famílias de baixa renda.

A Prefeitura Municipal de Capinópolis comunicou que kits montados com alimentos da merenda escolar serão distribuídos às família de baixa renda.

A princípio, serão beneficiadas as famílias com renda per capita — renda familiar individual dos moradores do mesmo domicílio— inferior a R$89 reais e que não estejam recebendo o auxílio emergencial do Governo Federal.

A intenção já havia sido externada pela Secretária de Educação do Município de Capinópolis, Iracilda Duarte, em comunicado ao Tudo Em Dia no dia 19 de maio. Na ocasião, a secretária afirmou que o conselho estudava distribuir os produtos da merenda que tem vencimento agendado para julho de 2020, portanto, dentro do prazo de consumo.

Em uma entrevista à 96,1 FM, a secretária de Desenvolvimento Social, Valéria Rampazzo, destacou que os critérios foram estabelecidos, já que os kits não são suficientes para todas as famílias aptas.

Na entrevista, Valéria Rampazzo também pontuou que a Secretaria de Desenvolvimento Social chegou atender 80 famílias semanalmente com cestas básicas. A secretária evidenciou que a Câmara Municipal de Capinópolis foi parceira, repassando R$49 mil reais para aquisição das cestas de alimentos.

A entrega dos kits de alimentação estão sendo efetuados na casa das famílias, obedecendo as medidas de segurança para evitar o contágio pelo coronavírus.

Segundo o vereador Caetano Neto, a medida minimiza o sofrimento das famílias de baixa renda. “Desde o começo desta pandemia e a suspensão das aulas, tinham vários itens da merenda escolar estocadas nas escolas municipais, então sabendo das dificuldades financeiras dos pais de alunos, a criação do programa municipal denominado ‘bolsa merenda’ para alunos mais carentes matriculados nas escolas municipais. Nossa intenção é que esse benefício se estenda a todas as famílias de alunos de baixa renda, mesmo que estejam recebendo o auxilio emergencial. De qualquer forma, essa medida ameniza o sofrimento das famílias beneficiadas”, disse o parlamentar.

O pedido do parlamentar pela criação do ‘Bolsa Merenda’ foi por meio da indicação 91/2020.

Caetano Neto da Luz | Foto: Paulo Braga/Tudo Em Dia
Caetano Neto da Luz | Foto: Paulo Braga/Tudo Em Dia

Câmara Municipal e o enfrentamento à Covid-19

No primeiro trimestre, a Câmara Municipal de Capinópolis destinou R$100 mil reais para enfrentamento à Covid-19. Confira algumas ações do Poder Legislativo:

01.abr.2020 — Foi anunciado em uma reunião que, do montante de R$100 mil reais, R$51 mil foram destinados a aluguel de leito para tratamento da doença em um hospital particular de Ituiutaba e R$49 mil reais para aquisição de cestas básicas.

30.abr.2020 — Luciano Belchior e Senador Rodrigo Pacheco anunciam R$ 150 mil para combate à Covid-19 em Capinópolis.

03.maio.2020 — Vereador Daniel França e deputado Zé Silva anunciam R$100 mil para saúde em Capinópolis.

03.maio.2020 — Caetano Neto da Luz e deputada Greyce Elias anunciam R$ 100 mil para saúde Capinópolis.

Visando fortalecer o sistema de saúde local, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Capinópolis, Caetano Neto da Luz (MDB), e a deputada federal Greyce Elias (Avante), anunciaram o repasse na ordem de R$100 mil para a saúde pública no Município de Capinópolis.

Pesquisadores da USP estudam forma de tornar quimioterapia com doxorrubicina menos agressiva

Atividade econômica caiu 7% em abril, estima FGV