Equipe de Endemias intensifica ações em Capinópolis, mesmo durante a pandemia da Covid-19

Ascom/Prefeitura de Capinópolis

Marilane Vilela e Irandir Júnior (Foto: Ascom)
Marilane Vilela e Irandir Júnior (Foto: Ascom)

Capinópolis, Minas Gerais 0151Mesmo quando todos os holofotes estão voltados para a pandemia da Covid-19, que já matou mais de meio milhão de pessoas em todo o mundo e com mais de 60 mil óbitos aqui no Brasil. Outras doenças também não param de fazer vítimas, entre elas a Dengue, sendo causa de preocupação e de um trabalho constante de toda a equipe de Endemias.

A equipe trabalha visando localizar eliminar focos do Aedes aegypti, o vetor do vírus da dengue. Capinópolis registra 110 notificações de casos de dengue em 2020.

“Devido à necessidade de isolamento social, nossos ACEs não entram na casa das pessoas, porém eles entram nos quintais e jardins e conversam com os moradores levando informações sobre a dengue, onde os cuidados não podem parar por estarmos no inverno, pois se assim for, quando chegar ao verão, poderemos ter uma infestação do mosquito da dengue”, destaca a educadora em saúde Marilane Vilela.

Tratamento focal

A equipe de Endemias realizou em maio e junho o terceiro tratamento focal em Capinópolis, visitando mais de 90% das residências, localizando focos, destruindo e orientando as pessoas para tirarem um tempinho e, pelo menos uma vez por semana, averiguar os seus quintais.

Ao encontrar os focos, eles são destruídos, os recipientes são lavados com água e sabão para eliminar as larvas que ficam alojadas esperando o momento propício para eclodirem.

Nos meses de julho e agosto, a equipe realizará o quatro tratamento, visitando novamente todas as residências, tendo já  começado pelas Chácaras do Neguta.

Quinzenalmente a equipe visita dez pontos estratégicos da cidade, que foram catalogados durante o tempo, em virtude de ser os locais onde a população infelizmente descarta lixo, como as margens do córrego do Capim, ou mesmo locais que podem ter focos como as borracharias e até o Parque de Exposições,

“Não podemos baixar a guarda por estarmos no inverno e nos esquecermos das ações na luta contra o mosquito da dengue, pois se assim fizermos, poderemos tem uma grande infestação do mosquito quando retornarem as chuvas e chegar o verão”, arremata Marilane Vilela, conclamando o apoio de toda a população a manter os cuidados com seus quintais.

Capinópolis registra 74º de Covid-19

Secretaria de Saúde de Capinópolis oferece tratamento on-line para fumantes