Câmara de Capinópolis decide não reajustar salários do prefeito e secretários para a Legislatura 2021/2024

O aumento salarial estava previsto para o prefeito, vice-prefeito é secretários do Município de Capinópolis para a Legislatura 2021/2024

Câmara Municipal de Capinópolis | Foto: Gabriel Kazuto/Arquivo Tudo Em Dia
Câmara Municipal de Capinópolis | Foto: Gabriel Kazuto/Arquivo Tudo Em Dia

Capinópolis – A Câmara Municipal de Capinópolis realizou na última quinta-feira, 16, uma reunião extraordinária onde foram votados projetos e emendas que precisavam ser votados antes da pausa prevista em regimento para o recesso legislativo.

Na oportunidade a pauta foi composta pela 3ª discussão e votação o Projeto de Lei n.º 1.927, que: “Dispõe sobre a proibição de apreensão de veículos no âmbito do Município de Capinópolis-MG pelo não pagamento de IPVA e tributos”, que foi aprovada em plenário por 7 votos a favor e 2 votos contrários e uma ausência.

Foi votado também em 2ª e 3ª discussão e votação o Projeto de Lei n.º 1.936, que: “Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício de 2021, e dá outras providências”, que foi aprovada em plenário por 9 votos a favor e uma ausência.
Em 2ª discussão e votação o Projeto de Lei n.º 1.940, que: “Estabelece os subsídios de Prefeito, vice Prefeito é Secretários do Município de Capinópolis para a Legislatura 2021/2024, e dá outras providências”. O projeto foi debatido intensamente mas a maioria do plenário optou por não conceder qualquer tipo de aumento que seja, dada a crise em decorrência da pandemia do Covi-19, a preocupação e quase constatação de crise econômica envolvendo não só o município de Capinópolis, mas todo mundo. Por isso, o projeto foi aprovada em plenário por 8 votos a favor e 1 voto contrário e uma ausência.

“Estamos aqui para garantir que a Câmara Municipal seja parceira do povo de Capinópolis. Por isso, sempre que preciso, reunimos e votamos projetos importantes que visam o desenvolvimento de nosso município e, desde quando assumi, foi assim, compromisso com a pauta ‘0’. Hoje não podíamos nos posicionarmos diferente e mantemos a razão. Não é hora de pensar em aumento para os cargos eletivos. Por isso, a casa, em sua grande maioria, apoiou e aprovou o projeto, evitando que a prefeitura gaste mais com folha salarial e possa investir estes recursos na saúde de nosso povo”, comentou Luciano Belchior.

Capinópolis destina ambulância exclusiva para pacientes com Covid-19

Interventor de Ipiaçu revela dados históricos