PMMA prende suspeito de atear fogo em vegetação em Ituiutaba

Área de preservação permanente ficou totalmente danificada | Foto: PMMA
Área de preservação permanente ficou totalmente danificada | Foto: PMMA

Um homem foi preso pela Polícia Militar de Meio Ambiente (PMMA), no início da tarde desta quarta feira (12.ago.2020). O homem, que não teve a idade informada, foi detido por suspeita de crime ambiental, ao incendiar uma área de vegetação na zona rural do município.

Ao todo, foram registrados três incêndios na zona rural de Ituiutaba nesta quarta-feira e graças a ação rápida da PMMA, em um dos locais de incêndio florestal, foi possível identificar o suspeito de atear fogo em vegetação. O homem foi conduzido e apresentado a Autoridade de Polícia Judiciária para as providências cabíveis.

O fogo foi contido por colaborares do imóvel rural atingido pelo incêndio antes que se alastrasse para outras áreas. O incêndio florestal produziu grande quantidade fumaça e fuligem, além de danos a flora e fauna.

Os outros dois focos de incêndio estão sendo apurados, a fim de quantificar as áreas atingidas pelo fogo e informações de prováveis autores do fato.

Provocar incêndio florestal é crime ambiental com previsão de pena de reclusão de 2 a 4 anos e multa, conforme artigo 41 da Lei nº 9.605/98.

Além disso, o responsável está sujeito às penalidades administrativas e a obrigação de reparar o dano ambiental.

Minas Consciente: fiscais recebem orientação, em Capinópolis

Animais silvestres são as maiores vítimas de incêndios em Ituiutaba