Vereador de Ituiutaba é investigado por envolvimento em homicídio

Chiquinho durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Ituiutaba | Foto: Reprodução
Chiquinho durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Ituiutaba | Foto: Reprodução

Atualizado às 17h30 – Inclusão de informações

Ituiutaba, Minas Gerais. O vereador Francisco Tomaz Oliveira Filho, conhecido como Chiquinho, foi encaminhado à delegacia da Polícia Civil de Ituiutaba nesta segunda-feira (26.out.2020). O vereador e presidente da Câmara Municipal de Ituiutaba é investigado por suspeita de envolvimento no assassinato de um pré-candidato a vereador em Junho deste ano.

A Polícia Civil também cumpriu mandado de busca e apreensão em três endereços de propriedade do vereador.

Foram encontrados um revólver, munições e cerca de R$97,4 mil em dinheiro. A princípio, Chiquinho foi encaminhado à delegacia por porte ilegal de arma de fogo.

Um segurança da Câmara Municipal de Ituiutaba pode estar envolvido no crime.

Na tarde desta segunda-feira (26.out.2020), o vereador pagou uma fiança no valor de R$20 mil e está em liberdade.

O Crime

Leandro de Lima Xavier tinha 34 anos

No dia de Junho, o moto taxista Leandro de Lima Xavier, 34 anos, foi morto a tiros dentro do estabelecimento comercial, na Avenida Minas Gerais.

O atirador se aproximou em uma motocicleta de cor preta, efetuou os disparos e fugiu no sentido Jerônimo Mendonça.

Possíveis Motivações para o crime

Segundo o delegado Dr. Carlos, críticas em redes sociais podem ter motivado o homicídio.

Presidente da Câmara de Ituiutaba nega envolvimento em homicídio

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Ituiutaba, Francisco Tomaz Oliveira Filho, conhecido como Chiquinho, negou envolvimento no homicídio ao qual é investigado.

Chiquinho alegou não conhecer a vítima e que jamais teve qualquer tipo de atrito ou desavença. Em um determinado momento da entrevista, o vereador afirmou não possui redes perfil em sociais.

O vereador Chiquinho apontou que o valor teria sido obtido após a venda de um terreno de sua propriedade, localizado no Residencial Drummond. Com relação ao armamento a justificativa é de que ele é amante da prática de tiros, sendo que informou ter adquirido tais produtos de maneira lícita.

Mulher é presa por maus-tratos a animais em Ituiutaba

Presidente da Câmara de Ituiutaba nega envolvimento em homicídio