Bombeiros buscam por homem de 40 anos, desaparecido na zona rural de Ituiutaba

Os Bombeiros estão utilizando drones e cães farejadores para tentar encontrar o homem, que estava caçando javalis

Cães farejadores e drones estão sendo utilizados na busca do homem desaparecido | Foto: Bombeiros
Cães farejadores e drones estão sendo utilizados na busca do homem desaparecido | Foto: Bombeiros

O 2° Pelotão de Bombeiros Militar de Ituiutaba foi acionado neste sábado (31), por volta das 14 horas, para a busca e salvamento de uma pessoa desaparecida na Região Douradinhos, próxima à Região das Sete Placas.

De acordo com informações repassadas para o 193, Cleimar José da Silva, de 40 anos, saiu para realizar controle de animais (javali) por volta das 02 horas da madrugada do sábado (31), na companhia de um amigo, percorrendo um trajeto de mais de 10 km desde a fazenda em que estava até o local do desaparecimento.

Segundo o amigo que estava o acompanhando, ainda de madrugada, ambos conseguiram capturar um javali. No entanto, cães de caça avistaram outro javali, sendo que Cleimar decidiu ir atrás enquanto o capturado era transportado para a fazenda (ponto de partida) pelo seu companheiro.

Assim, ao amanhecer, já na fazenda, o colega de caça estranhou que a vítima não retornara. Por isso, decidiu percorrer o trajeto em que ela foi vista pela última vez, contudo, sem sucesso. A partir do ocorrido, equipes de buscas foram montadas pela família e fazendeiros da região.

Já no período da tarde, o CBMMG foi acionado via 193, disponibilizando de imediato uma guarnição de salvamento para averiguar a situação. O local de desaparecimento foi constatado pelos militares, sendo composto por campos de pastagem (área aberta) e áreas de reserva, com mata densa, além de estar próxima a um córrego, que no entanto, tem profundidade estimada de menos de 1 metro, em quase todos os quilômetros de sua extensão.

De acordo com familiares, Cleimar não fazia uso de bebida alcóolica nem era portador de nenhuma doença grave. Também, conhecia toda a área envolta do local em que estava caçando, sabendo facilmente retornar, conforme os familiares. Ele era conhecido na região, tendo já trabalhado em algumas fazendas próximas, sendo descrito como uma pessoa bastante amigável e tranquila. Porém, várias hipóteses ainda estão sendo levantadas, com a coleta de informações de conhecidos da vítima.

Ao anoitecer, sem êxito, as operações de buscas foram encerradas e retomadas no domingo (01), nas primeiras horas do dia.

Com isso, foi requisitado do 5° Batalhão de Bombeiros Militar de Uberlândia, uma equipe do canil do CBMMG, com cães farejadores para o reconhecimento do odor humano à quilômetros de distância, os quais já lograram êxito em outras ocorrências.

Então, enquanto os procedimentos de deslocamento dos animais de Uberlândia até Ituiutaba eram tomados, outra equipe de salvamento continuou as buscas, percorrendo uma extensão total de 20 quilômetros.

Por volta das 13 horas do mesmo domingo, a equipe de salvamento com cães já estava no local da ocorrência, procedendo com uma nova busca. Às 19 horas, as atividades foram encerradas para que os animais sejam recompostos para uma nova operação na segunda-feira (02), tendo em vista que Cleimar não foi localizado na região analisada pelos cães farejadores. Além disso, foi requisitado veículos aéreos não tripulados – drones – para a varredura da área.

O CBMMG ressalta que todas as medidas possíveis e ao alcance estão sendo tomadas, para que a vítima seja encontrada o quanto antes. As buscas prosseguirão hoje com as equipes do CBMMG.

Tom Veiga, intérprete do Louro José, do ‘Mais Você’, é encontrado morto

Bombeiros encontram corpo de homem que estava desaparecido em Ituiutaba