in ,

Polícia Civil identifica autores de assalto à padaria em Capinópolis

Os menores foram identificados e ouvidos pelos investigadores da Polícia Civil de Minas Gerais. A arma utilizada foi jogada em um córrego, segundo os infratores

Os menores foram identificados e ouvidos pelos investigadores da Polícia Civil de Minas Gerais. A arma utilizada foi jogada em um córrego, segundo os infratores | Foto: Reprodução/Arquivo Tudo Em Dia
Os menores foram identificados e ouvidos pelos investigadores da Polícia Civil de Minas Gerais. A arma utilizada foi jogada em um córrego, segundo os infratores | Foto: Reprodução/Arquivo Tudo Em Dia

Capinópolis, Minas Gerais. A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) identificou dois menores infratores, autores de crime análogo a assalto, a uma padaria em Capinópolis.

Os dois menores de idade realizaram o assalto à mão armada a uma padaria na Avenida 1º de Agosto, no início da noite do dia 22 de dezembro do ano passado.

Após investigação da PCMG, os menores foram identificados e ouvidos pelos investigadores na última segunda-feira (18.jan.2021).

Os infratores afirmaram que realizaram o assalto ao estabelecimento comercial para poderem quitar uma dívida de drogas. Ainda segundo os delinquentes, o revólver utilizado no crime foi jogado em um córrego — os investigadores estão rastreando quem seria o dono da arma.

Os menores foram acompanhados pelas mães.

Segundo a PCMG, uma das mães reconheceu o filho das imagens divulgadas no dia do crime. A outra mãe permaneceu em silêncio durante os depoimentos.

Na data do crime, a Polícia Militar de Minas Gerais informou ao Tudo Em Dia que R$100 foram levados pelos autores. Os menores afirmaram aos investigadores da PCMG que apenas R$50 foram roubados.

Os menores estão em liberdade.

O Crime

Os criminosos entraram no estabelecimento comercial às 18h21, do dia 22 de dezembro, como registrou uma câmera do circuito interno de segurança.

Um dos bandidos, encapuzado e empunhando um revólver entrou no estabelecimento e caminhou em direção ao caixa. O outro comparsa dá suporte ao assaltante armado.

Câmeras do circuito interno de segurança flagram o crime, reveja: