Série D: técnico do Floresta admite oscilação, mas confia em título

O técnico do Floresta-CE, Leston Júnior, avalia que a equipe teve uma oscilação atípica durante a derrota por 1 a 0 para o Mirassol-SP, no último sábado (30), em Fortaleza, no primeiro jogo da final da Série D do Campeonato Brasileiro. A partida no estádio Carlos de Alencar Pinto, o Vovozão, foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.blankblank

“Esperávamos, sim, uma decisão muito equilibrada. A postura do Mirassol não surpreendeu. Talvez a surpresa tenha sido o nosso comportamento em alguns momentos. Desde que entramos no mata-mata, esse foi o jogo em que mais oscilamos dentro dos 90 minutos e isso teve como consequência o mérito do Mirassol pela vitória. Acho até que o Mirassol pode ter perdido a oportunidade de ter feito um resultado melhor, em função da nossa oscilação, que não é normal. Mas a decisão está aberta, em função de serem as duas melhores equipes da competição”, analisa Leston, à Agência Brasil.

O Floresta terá de ganhar por, ao menos, dois gols de diferença o jogo de volta, que será neste sábado (6), às 16h (horário de Brasília), no estádio José Maria de Campos Maia, o Maião, em Mirassol (SP), também com transmissão ao vivo da TV Brasil. Se os cearenses igualarem o placar agregado, a decisão será nos pênaltis. O desempenho no mata-mata da Série D inspira o Lobo, que conseguiu a classificação em três dos quatro confrontos em que fez a partida derradeira fora de casa, contra Itabaiana-SE (segunda fase), América-RN (quartas de final, no duelo que em garantiu acesso à Série C) e Novorizontino-SP (semifinal).

floresta_mirassol_seried, por Ronaldo Oliveira /ASCOM Floresta EC/Direitos Reservados

“Há um outro componente que mostra como o jogo que fizemos [em Fortaleza] foi abaixo: fora a estreia da competição [derrota por 1 a 0 para o Afogados-PE] e agora [último sábado], marcamos gols nos outros 21 jogos pela Série D. Esse último foi realmente um ponto fora da curva. Então, acho que, aliado a questão de jogarmos bem fora [de casa], há o componente de sermos uma equipe que sempre marca gols, o que dá confiança para o jogo de volta”, afirma o treinador.

Antes do jogo no interior paulista, o Floresta terá compromisso pela Taça Fares Lopes, competição que reúne times cearenses e dá ao campeão vaga na Copa do Brasil de 2021. Nesta terça-feira (2), às 15h30, o Lobo pega o Icasa-CE no estádio Horácio Domingos de Sousa, o Domingão, na cidade de Horizonte (CE), no jogo de ida da semifinal. Priorizando a reta final da Série D, o clube da Vila Manoel Sátiro vinha atuando no torneio regional com reservas e jogadores das categorias de base. A partir desta fase, porém, a equipe terá força máxima.

“Tenho dito para os atletas que, às vezes, você prioriza uma competição e acaba ficando sem as duas. Então, é importante fazermos o melhor que pudermos nas duas para aumentar a perspectiva de conquista – quem sabe, se formos merecedores, de ambas. Vamos passo a passo. Primeiro, vamos pensar no Icasa. A partir de quarta-feira, voltamos as atenções para o Brasileiro. Quem estiver na melhor condição, vamos utilizar [nesta terça] para fazermos um grande jogo e conseguir tirar a pressão lá da frente”, conclui Leston.