Jornal Tudo Em Dia – Edição de 09/03/2021

Destaques Regionais.

Moradores de rua são atingidos por disparos de arma de fogo em Uberlândia

Destaques Nacionais

Fachin anula processos contra Lula e petista volta a ficar elegível

Petrobrás anuncia 6º aumento no preço de combustíveis em 2021

Auxílio avança na Câmara e deve ficar entre R$ 175 e R$ 375

Brasil tem mais de 80 mil casos em 24h e estados em colapso

Ação de combate à violência contra a mulher prende 764 suspeitos

Você sabe o que são óleos essenciais? Especialista dá mais detalhes

Na reportagem especial de hoje, Ananda Braga, a repórter mirim fala sobre a prática do Yoga.

Notícia:

 Um morador em situação de rua morreu na noite do último domingo, após ser atingido por disparos de arma de fogo. O crime ocorreu no Taiaman. A vítima dos disparos fatais morava embaixo da ponte do Rio Uberabinha, na companhia de outro homem, que também foi atingido.

O segundo homem alvejados pelos disparos de arma de fogo foi encaminhado ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU).

Informações anônimas apontavam que um homem estava todo ensanguentado pedindo por socorro na rua Níquel, próximo a ponte que divide os bairros São José e Dona Zulmira. Ao chegarem no local, os policiais constataram que a vítima havia sido atingida por três disparos, sendo um no rosto e dois nas costas.

Quase simultaneamente, a Polícia Militar de Minas Gerais foi informava sobre outro homem que estava caído às margens do Rio Uberabinha. Ao se deslocarem até o local, as autoridades foram informadas por uma  equipe do Corpo de Bombeiros que a vítima também havia sido alvejada por tiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Os militares foram até o hospital e conversaram com o sobrevivente. O homem afirmou que ele e a outra vítima estavam em baixo da ponte, quando dois indivíduos foram para lá e disseram que estavam se escondendo da polícia.

Ainda de acordo com a vítima, o colega não aceitou a situação e pegou um facão para ameaçar os indivíduos, que saíram correndo. Cerca de 30 minutos depois, os autores voltaram armados e dispararam contra as vítimas.

Até o encerramento desta edição, ninguém havia sido preso.