blank

Brasil. Segundo publicação do jornal O Estado de S. Paulo, cinco pacientes entraram na fila do transplante de fígado, após fazerem uso do chamado ‘kit covid’, composto por hidroxicloroquina, azitromicina, ivermectina e anticoagulantes.

Ainda segundo o jornal, além dos casos de transplantes, o uso do kit pode ter causado a morte de três pessoas. As mortes foram decorrentes de hepatite causada pelo uso de remédios e, segundo profissionais da saúde ouvidos pelo jornal, pessoas que utilizaram o conjunto de drogas também apresentaram efeitos colaterais como hemorragias, insuficiência renal e arritmias.

Ouça a matéria no ÁudioPlay

O ‘kit covid’ chegou a ser sugerido por meio de indicação 17/2021 na Câmara Municipal de Capinópolis. Na ocasião, apenas os vereadores Edward Sales (PSDB) e Carlos Teodoro (PSB), criticaram a proposta — a indicação foi aprovada.

Na ocasião, o vereador Edward Sales ressaltou que muitas mortes ocorreriam nos dias seguintes em Capinópolis. A má profecia se cumpriu – ouça:

Ouça no ÁudioPlay a votação que aprovou a indicação do kit covid em Capinópolis

Durante entrevista ao vivo promovida pelo Tudo Em Dia em fevereiro de 2021, o prefeito Cleidimar Zanotto disse que medicamentos — que não tem eficácia comprovada— estavam disponível no Hospital Faepu e que bastaria solicitar ao médico. O prefeito ainda endossou o kit covid, afirmando que tomava alguns dos medicamentos — ouça:

Ouça no ÁudioPlay – prefeito de Capinópolis diz fazer uso de medicamentos sem eficácia comprovada

Políticos espalhados pelo Brasil, criticam a vacina contra a Covid-19, no entanto, se colocam como autoridade em saúde para ‘prescrever’ medicamentos sem comprovação científica contra a doença, mesmo não sendo profissionais da área da saúde