Golpes com o PIX aumentam na região do Pontal. Saiba como se proteger

O WhastApp é o aplicativo mais utilizado pelos criminosos durante os golpes, já que é o app de mensagens mais popular entre os brasileiros

O revolucionário e prático sistema de pagamento Pix — que integra as instituições bancárias no Brasil e que foi lançado em novembro de 2020— também tem sido adotado por criminosos golpistas. Nos últimos dias, o Tudo Em Dia recebeu alertas, informando que os golpes tem se intensificado no Pontal do Triângulo Mineiro. O Tudo Em Dia reuniu registros em Capinópolis, Cachoeira Dourada e Ipiaçu no mês de março de 2021.

Durante análise das ocorrências, o Tudo Em Dia apurouu que os golpes adotam formas diferentes, entretanto, quase sempre há uma conversa entre os criminosos e vítimas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp.

A promessa de empréstimo financeiro de alto valor, com contratação fácil, sem garantias e com formas facilitadas de pagamento, atraem as vítimas. Outra modalidade de golpe é a clonagem do número do WhatsApp da vítima, onde o criminoso passa a solicitar dinheiro aos contatos cadastrados na lista do app. O Pix, por ser uma transferência imediata, facilita a vida dos estelionatários.

Últimas ocorrências

Capinópolis, Minas Gerais | 15.mar.2021. Um homem de 46 anos foi vítima de estelionato, após acreditar na promessa de empréstimo com condições facilitadas. Segundo a PMMG, a vítima viu o anúncio do empréstimo no Facebook e efetuou o cadastro de seus dados pessoais. Pouco tempo depois do cadastro, um homem, que se identificou como Felipe, entrou em contato via WhatsApp, alegando ser da empresa M Securitizadora. A vítima enviou cópia de seus documentos para o suposto representante, que preencheu, teoricamente, o contrato. O estelinatário afirmou que os valores seriam liberados assim que ‘taxas’ fossem pagas no valor de R$2.500 (dois mil e quinhentos reais). O criminoso exigiu que o pagamento das ‘taxas’ deveria ser efetuado via Pix. A vítima efetuou o pagamento, que foi destinado a uma conta no banco Nubank. Pouco tempo depois, a vítima viu que tinha caído em um golpe.

Cachoeira Dourada, Minas Gerais | 17.mar.2021. Um homem de 29 anos recebeu uma mensagem do tio, 64 anos, que entrou em contato via WhatsApp e solicitou um Pix no valor de R$1.467,00. De acordo com a mensagem, o valor seria pago a uma mulher chamada Bianca. A vítima efetuou a transferência e enviou o comprovante, supostamente, ao tio. De imediato, o estelionatário que se passava pelo idoso disse que havia se enganado com o valor, e que mais R$1.000 deveriam ser transferidos via Pix. A vítima transferiu o valor solicitado, no entanto, desconfiou e entrou em contato com o tio — ambos descobriram que a conta do WhatsApp do idoso havia sido clonada e que tudo se tratava de um golpe.

Ipiaçu, Minas Gerais | 26.mar.2021. Uma mulher de 29 anos também teve sua conta no aplicativo WhatsApp clonado. O criminoso disparou pedidos de dinheiro aos amigos dela. Uma mulher de 40 anos, que havia acabado de chegar do trabalho, cansada, não percebeu o golpe e pediu ao irmão que enviasse R$960 via Pix, acreditando que se tratava da amiga.

Instantes depois, a mulher de 40 anos recebeu um novo pedido de transferência, no valor de R$730 — que também foi enviada via Pix. Pouco tempo depois, o bandido — que se passava pela mulher de 29 anos— ainda teria solicitado mais R$2.120,00. Desconfiada, a mulher de 40 anos foi até a casa da amiga e constatou que havia caido em um golpe.

Cabe ressaltar que toda vítima de algum golpe, deve registrar ocorrência. Tal prática auxilia as autoridades policiais a encontrar e punir os criminosos e ‘laranjas’ que emprestam suas contas bancárias para receber o dinheiro do crime.

Dicas da Polícia Militar de Capinópolis

Sargento Marcos Martins, comandante do 5º Pelotão PM de Capinópolis, destacou algumas dicas para evitar golpes. Segundo o comandante, deve-se adotar cautela na exposição de dados em redes sociais, principalmente em locais que exijam ou peçam número de telefone pessoal. Mais dicas:

  • Não deve-se clicar em links duvidosos enviados supostamente por bancos ou empresas que oferecem crédito pedindo confirmação de códigos.
  • Com relação a contratação de empréstimos e financiamentos deve-se optar pelas empresas e instituições físicas.
  • A clonagem de Whatspp pode ser evitada desde que seja habilitada a função de “Verificação em duas etapas” no aplicativo Whatsapp.
  • Antes de fazer qualquer transferência ou operação bancária virtual em favor de pessoas que estejam se identificando como amigos ou familiares, certifique-se, por outros meios, de que realmente se trata dessa pessoa. Ex: Realização de chamada de vídeo, ligação para uma pessoa próxima, ligação convencional para o número da pessoa.

Como proteger o WhatsApp contra a clonagem

A verificação em duas etapas pode evitar que os criminosos clonem a conta do WhatsApp, o Tudo Em Dia mostra como se proteger.

Siga os passos:

  1. Abra o aplicativo WhatsApp;
  2. Toque no menu de três pontos na parte superior e acesse as “Configurações”;
  3. No item, “Conta”, toque em “Verificação/Confirmação em duas etapas”;
  4. Agora, toque na opção “Ativar” e escolha uma senha seis dígitos (não escolha uma sequencia fácil, como 123456);
  5. Confirme o seu PIN (digite novamente o seu código pessoal);
  6. Infome um endereço de e-mail válido para caso esqueça seu código;
  7. Toque em “Avançar”  e confirme seu endereço de e-mail, depois em “Salvar”.

O Pix

O Pix foi lançado no dia 5 de outubro de 2020, e passou a operar integralmente no dia 16 de novembro de 2020.