Polícia Civil de Uberlândia incinera cerca de uma tonelada de drogas

Divulgação/PCMG
Divulgação/PCMG

Aproximadamente uma tonelada de drogas apreendidas em operações policiais em Uberlândia foram incineradas nos últimos dias. A destruição do entorpecente foi feita pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Uberlândia. Na sexta-feira, dia 9, foram queimados 936 quilos de maconha, cocaína, crack e drogas sintéticas, apreendidas durante ações efetuadas pela polícia judiciária uberlandense e pela Polícia Militar.

A incineração foi realizada pela 8ª Delegacia de Polícia e envolveu oito policiais da unidade. A ação contou com a presença de um promotor de Justiça, em nome do Ministério Público Estadual, e com agentes da Vigilância Sanitária da cidade. A queima é feita mediante autorização do Poder Judiciário, atendendo requisição do delegado responsável pelo inquérito policial, que procedeu as investigações sobre a apreensão. A queima, normalmente, é feita após o encerramento do ato investigatório, quando não há mais necessidade de guardar tamanha quantidade.

Segundo o delegado titular da pasta, Rafael da Silva Herrera, a maior parte da droga apreendida é oriunda da apreensão de cerca de 800 quilos de maconha, apreendidos neste ano, durante uma operação que resultou também na prisão de dois homens. A investigação ficou sob a responsabilidade de sua delegacia. O local da incineração da droga não foi revelado por questões de segurança. O transporte deste tipo de produto envolve um esquema especial por parte da PC.

Divulgação/PCMG
Divulgação/PCMG

Ontem (terça-feira, dia 13), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Uberlândia, realizou a incineração de mais de 40 quilos de drogas apreendidas com menores infratores nos últimos meses. A queima do produto foi realizada pela Delegacia da Infância e da Juventude, mediante autorização do Juizado da Infância e Juventude.

A incineração ocorreu no forno de um estabelecimento, cujo endereço não foi fornecido, por medida de segurança, e contou com a presença do promotor da Infância e da Juventude, representando o Ministério Público. O delegado titular da pasta, Cirano de Almeida Borges, coordenou a ação, envolvendo 8 policiais. Os entorpecentes destruídos são: maconha, cocaína, crack, LSD e ecstasy.

Divulgação/PCMG
Divulgação/PCMG