Dona Dodora, matriarca da Comunidade Quilombola dos Arturos, morre de Covid-19

Digiqole Ad

Morreu, na madrugada desta quarta-feira (12), por complicações decorrentes da Covid-19, Maria Auxiliadora da Luz, a Dona Dodora, matriarca da Comunidade Quilombola dos Arturos, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ela estava intubada no hospital Santa Helena, tinha 84 anos e deixa cinco filhos. A notícia foi confirmada pelo perfil da comunidade nas redes sociais. “Nos despedimos dessa mulher tão guerreira, forte, amável que é e foi pra todos como uma grande mãe, avó, tia, madrinha, também líder espiritual e rainha do 13 de maio!”, diz um trecho da nota. Maria Auxiliadora da Luz será velada no Parque Renascer, em Belo Horizonte, às 17h.

“Ontem recebemos a notícia de que ela tinha tido uma pequena melhora, mas por volta de 3h recebemos o comunicado de que ela havia falecido. É um momento de muita dor, mas é importante que a gente não deixe de falar de uma pessoa que foi tão importantes para as nossas vidas. Agora vamos celebrar a memória dela”, diz Gracielly Naiara, sobrinha de Dona Dodora.

A morte de Dona Dodora acontece seis dias após o falecimento de seu companheiro, Mário Brás da Luz, conhecido como Seu Mário. Fundador da Comunidade Quilombola dos Arturos, ele também foi vítima da Covid-19 e faleceu aos 88 anos.

Os Arturos são um quilombola localizado na região central de Contagem. A comunidade foi certificada como remanescente de quilombo em 2003 e, em 2014, foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial do município de Contagem e de Minas Gerais. Os Arturos preservam tradições do povo negro por meio celebrações, como a Festa de Libertação dos Escravos, em 13 de maio.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida