Pandemia da Covid-19 faz com que enfermeiros ganhem mais visibilidade

Digiqole Ad

Um dos profissionais que mais tem protagonizado a batalha mundial contra a Covid-19, os enfermeiros, os auxiliares e os técnicos em enfermagem ganharam grande notoriedade nesta pandemia.

Em Betim, uma prova disso pode ser refletida com o aumento considerável do número de contratações de trabalhadores da categoria no último ano. Levantamento feito em unidades das redes particular e pública da cidade mostra que, entre março de 2020 e março deste ano, o aumento da absorção desses profissionais foi seis vezes maior (522%) – foram 686 admissões, no ano passado, contra 1.125, no mesmo período entre 2019 e 2020. 

“A pandemia realmente trouxe mais visibilidade para os profissionais de enfermagem, tanto os de nível técnico como superior. No mercado de trabalho, à procura por esses trabalhadores cresceu consideravelmente, sobretudo por serem eles os que mais atuam nos cuidados diretos com os pacientes. Nas instituições de ensino como um todo, também percebemos que os cursos e as graduações neste segmento tiveram grande procura, mesmo com as aulas remotas. Sem mão de obra suficiente, isso fez com que a remuneração desses profissionais também tivesse uma pequena valorização, mas ainda há muito a se avançar”, ponderou a coordenadora do curso enfermagem da Rede Genona em Betim, Thays Andrade. 

Para o secretário adjunto de Assistência à Saúde de Betim, Hilton Soares, a equipe de enfermagem exerce um papel fundamental no atendimento das pessoas doentes, independente da pandemia.

“Os cuidados que eles promovem aos pacientes e seus familiares são insubstituíveis. A pandemia só veio reforçar isso. Porém, ela também mostrou para a sociedade como essa categoria tão importante ainda é tão mal remunerada em todo o Brasil, e foi a que mais foi afetada pela doença, com maior taxa de mortalidade por causa deste novo vírus, dentre todas as categorias da saúde que atuam na linha de frente contra a Covid”, destacou o secretário adjunto.

Enfermeira há mais de 20 anos, Keyla Abrantes Murta Pimenta, 49, que atua no CTI pediátrico do Hospital Regional de Betim, concorda que, no último ano, os profissionais da área ganharam mais visibilidade. Segundo ela, essa mudança, que acabou refletindo na forma como a população trata os enfermeiros, se deu, principalmente, por causa dos meios de comunicação, que têm exaltado o trabalho realizado pelas equipes de saúde e falado muito da atuação dos enfermeiros. 

“Senti que os pacientes e as famílias estão reconhecendo mais o nosso trabalho. Contudo, ainda existe a desvalorização do piso salarial, em âmbito nacional, o que faz com que a maioria de nós tenha que trabalhar em dois lugares para conseguir ter uma remuneração satisfatória, diante da sobrecarga de trabalho”, pontou a enfermeira. 

Piso salarial

Atualmente, o Congresso analisa o Projeto de Lei nº 2.564, de 2020, que estabelece um piso salarial vinculado à jornada de 30 horas semanais dos profissionais de enfermagem. A proposta está em fase de consulta pública, que é quando fica aberta para receber opiniões da sociedade civil. 

História

No último dia 12, foi comemorado o Dia Internacional do Enfermeiro. A data marca o nascimento da enfermeira Florence Nightingale, responsável pela criação da primeira escola de enfermagem da Inglaterra, em uma época que a profissão não era reconhecida no mundo. 

Já no próximo dia 20 será celebrado o Dia Nacional do Técnico e Auxiliar de Enfermagem. A data no país é marcada pelo falecimento da enfermeira Ana Nery, primeira profissional brasileira de enfermagem a se alistar de forma voluntária em combates militares.

 

 

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida