Droga foi apreendida em ação conjunta | Foto: PCMG/Divulgação
Droga foi apreendida em ação conjunta | Foto: PCMG/Divulgação

Nesta sexta-feira (28.maio.2021), uma ação integrada das polícias Civil de Minas Gerais (PCMG), Militar de Minas Gerais (PMMG) e Rodoviária Federal (PRF) resultou na apreensão de 52kg de pasta base de cocaína, na zona rural de São Simão (GO), próximo da divisa de Minas e Goiás. Segundo apurado, a droga saiu do estado do Mato Grosso e teria como destino a cidade de Ituiutaba, também no Triângulo Mineiro.

As investigações acerca da organização criminosa começaram há cerca de 45 dias pela Delegacia de Polícia Civil em Ituiutaba, inclusive com troca de informações com a PMMG. A partir dos levantamentos, o veículo que transportava a droga passou a ser monitorado com apoio da PRF. Quando a caminhonete acessou uma estrada de terra da cidade de São Simão, o motorista perdeu o controle da direção, provocando um capotamento.

Caminhonete capotou após motorista perder o controle da direção | Foto: PCMG
Caminhonete capotou após motorista perder o controle da direção | Foto: PCMG

Durante as vistorias no veículo, foram encontrados na carroceria 26 tabletes de substância semelhante a pasta base de cocaína. Os policiais ainda localizaram um compartimento falso sobre o banco traseiro da caminhonete, no qual estavam outros 24 tabletes da mesma droga, totalizando 50 volumes. Outros objetos e documentos foram arrecadados no local e vão subsidiar as investigações da polícia judiciária.

O condutor do veículo adentrou em uma vasta vegetação e é procurado. A Polícia Militar de Goiás colabora nas buscas para a localização do suspeito. O trabalho investigativo prossegue pela PCMG em Ituiutaba, visando identificar os membros do grupo criminoso e colher provas necessária à responsabilização dos envolvidos.

CCAA Capinópolis

O delegado da PCMG, Carlos Fernandes, destaca a importância do trabalho conjunto entre as instituições. “A troca de informações constantes e a realização de operações integradas fortalecem o sistema jurídico-penal, contribuindo sobremaneira para o desbaratamento das organizações criminosas”, assinala.