Covid: Com doses da Pfizer vencendo, Ipatinga antecipa vacinação de grupo

Os imunizantes precisavam ser aplicados até esta sexta-feira (28) para não perder a validade
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Prefeitura de Ipatinga, na região do Vale do Aço, precisou antecipar a vacinação de um grupo com comorbidades para não perder as doses recebidas da Pfizer. O município recebeu, nesta segunda-feira (24), 1.170 imunizantes do laboratório americano, que seriam destinados a grávidas e puérperas com algum tipo de comorbidades. No entanto, devido à baixa adesão das gestantes, a prefeitura decidiu ampliar a vacinação a pessoa com comorbidades acima de 18 anos. Isso aconteceu porque os imunizantes precisavam ser aplicados até hoje, com risco de perda de validade.

De acordo com o município, as vacinas da Pfizer foram escolhidas para serem aplicadas em mulheres grávidas e em puérperas devido a uma recomendação da Anvisa – que orientou que o grupo não fosse imunizado com a vacina AstraZeneca. No entanto, com o baixo comparecimento das mulheres, mesmo com agendamentos, a prefeitura decidiu ampliar o atendimento.

Para agilizar a aplicação, o horário de funcionamento dos postos de vacinação também foi modificado para até às 21h em quatro pontos de atendimento da cidade. Segundo a prefeitura, com a ampliação do grupo prioritário, as vacinas terminaram de ser aplicadas nesta quinta-feira (27) sem nenhum prejuízo. 

Com o término do estoque, a prefeitura informou que, apesar de não haver previsão para a chegada de uma nova remessas do imunizante, assim que novas vacinas forem encaminhas para o município, a expectativa é que termine a imunização do grupo com comorbidades. “Não existe qualquer possibilidade de perda de vacina por vencimento no prazo de validade, uma vez que o município está totalmente preparado e com equipe técnica devidamente treinada para a imunização da população”, reforçou o município por meio de nota.

Questionada sobre o número de grávidas cadastradas no município e quantas não compareceram, a prefeitura não se manifestou. 

Novas condições de armazenamento

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta sexta-feira (28), novas condições de conservação e armazenamento para a vacina da Pfizer. O imunizante poderá ser mantido agora em temperatura controlada entre 2ºC e 8ºC por até 31 dias. Antes, a orientação era de que o imunizante ficasse nessas temperaturas em até cinco dias.

“Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração”, explicou à agência, em nota.

As agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa também estenderam o tempo de armazenamento do imunizante para um mês. 

Leia a nota completa da Prefeitura de Ipatinga

“A Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Saúde, informa que a primeira remessa de doses da vacina da Pfizer, encaminhada ao município no começo da semana para atender originalmente a um público muito restrito, se esgotou nesta quinta-feira (27/5).

Por uma questão técnica e estratégica, a vacina, destinada preferencialmente às grávidas e puérperas com comorbidade, foi disponibilizada também pelo município a pessoas acima de 18 anos com comorbidades.

Mesmo com o término do estoque, a Administração garante que quem não conseguiu se vacinar será imunizado assim que forem entregues mais doses ao município, apesar de não haver uma previsão de quando isso deve acontecer.

O município decidiu adiantar o cronograma de imunização porque recebeu um quantitativo de 1.170 unidades de vacinas da Pfizer, que precisavam ser utilizadas improrrogavelmente até esta sexta-feira (28).

De início, as doses foram destinadas principalmente às mulheres grávidas e puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades e com indicação médica, já que a Anvisa recomendou que neste grupo não fosse aplicada a vacina AstraZeneca. No entanto, este grupo não estava correspondendo às expectativas de comparecimento, mesmo com agendamentos, e assim o município ampliou o atendimento para pessoas de 18 anos com comorbidade comprovada por meio de laudo.

A Secretaria de Saúde continua cumprindo o Plano Nacional de Vacinação e segue imunizando em todas as Unidades Básicas de Saúde, por meio de cadastro e agendamento, os grupos prioritários de pessoas acima de 18 anos com comorbidades, grávidas e puérperas com comorbidade, pessoas com doenças crônicas ou deficientes e maiores de 18 anos com Síndrome de Down.

Reforçamos que em Ipatinga não existe qualquer possibilidade de perda de vacina por vencimento no prazo de validade, uma vez que

o município está totalmente preparado e com equipe técnica devidamente treinada para a imunização da população.

Embora em Ipatinga já tenhamos utilizados todas as doses da vacina Pfizer recebidas na segunda-feira (24/05), informamos que em comunicado da Anvisa nesta sexta-feira, as vacinas da pfizer tiveram o tempo de validade estendido de 5 para 30 dias em temperatura de 2 a 8 graus.”

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

1
2
3
4
5
1
2
3
4
5
1
2
3
4
5

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida