Grandes autores brasileiros
Grandes Autores brasileiros | Imagem: Tudo Em Dia

Por Paulo Braga | O artigo contém opiniões

A riqueza cultural do Brasil é reconhecida pelo mundo. O carnaval, a Bossa Nova, o Samba e a literatura são grandes representantes deste patrimônio imaterial.

Por meio do Tudo Em Dia, destaco — com base na minha ótica— alguns dos maiores escritores do Brasil. São obras marcantes e indispensáveis a todo brasileiro.

Machado de Assis, por exemplo, foi e é a leitura obrigatória para muitos no ensino médio e vestibulares, no entanto, o prazer de uma leitura desobrigada se transforma em uma viagem rumo ao desconhecido. Formar uma imagem da personagem Capitu, reconstruindo os traços narrados por Machado de Assis na obra Dom Casmurro, é algo extraordinário. O conflito sobre a tese da traição, é acalorado e divide opiniões.

Provocado sobre a polêmica sobre a traição de Capitu, Amauri Barros, leitor assíduo, opinou de forma clara. “Na minha opinião não traiu, porém a obsessão de Bento era tão grande que tudo refletia sua paranoia doentia quando se tratava da Capitu”, disse Amauri em comentário no Instagram do Tudo Em Dia.

Diante do embate, acabei opinando na mesma rede social. “Apesar dos ciúmes descompassados do Bento, que pode ter desenvolvido uma depressão após a morte do amigo Escobar, há indícios da traição de Capitolina. Ele tentou por muito tempo ter um filho e rogava por isso em suas orações, no entanto, após o nascimento do filho, tentou ter outros, sem sucesso — o que pode indicar algum tipo de infertilidade. Após a morte de Escobar, Capitu vai ao quarto do filho e volta como se tivesse chorado muito, uma espécie de confissão ao filho sobre o verdadeiro pai. A semelhança física relatada entre Ezequiel e o Escobar — na versão de Bento— é muito grande. De qualquer forma, acredito que foi uma traição de corpo e não de alma, pois Capitu amava Bento”.

Outros autores de grande destaque compõem o pequeno grupo de ‘gigantes da literatura’ brasileira, no entanto, destaco cinco — você pode contestar à vontade nos comentários, e sua ressalva é muito bem vinda.

5. Clarice Lispector (1920-1977)

Dom Casmurro,Machado de Assis,Mário de Andrade,Carlos Drummond de Andrade,Clarice Lispector,Guimarães Rosa,autores,autores brasileiros,grandes autores brasileiros

Chaya Pinkhasovna Lispector, ou simplesmente Clarice Lispector, foi uma escritora, romancista, colunista, jornalista e cronista brasileira. Nasceu na Ucrânia em 10 de dezembro de 1920. Autora de romances, contos e ensaios, é considerada uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX.

Como jornalista, escrevia para a Agência Nacional e adotava uma linha editorial que agradava o governo ditatorial de Getúlio Vargas.

Em entrevista a TV Cultura em 01 de fevereiro de 1977 — mesmo ano de sua morte— afirmou que não era uma profissional da literatura, pois queria manter a liberdade de escrever apenas quando tinha desejo.

Obras de Clarice Lispector

Romance

  • Perto do Coração Selvagem;
  • O Lustre;
  • A Cidade Sitiada;
  • A Maçã no Escuro;
  • A Paixão segundo G.H;
  • Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres;
  • Água Viva;
  • Um Sopro de Vida;

Literatura infantil

  • O Mistério do Coelho Pensante;
  • A Mulher que Matou os Peixes;
  • A Vida Íntima de Laura;
  • Quase de Verdade; póstumo.
  • Como Nasceram as Estrelas; – póstumo.

4. Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Carlos Drummond de Andrade | Foto: Reprodução
Carlos Drummond de Andrade | Foto: Reprodução

Mineiro de Itabira, Carlos Drummond de Andrade nasceu em 17 de agosto de 1902. Foi um poeta e cronista, tido como um dos mais influentes escritores brasileiros do século XX.

Drummond atuou como funcionário público e escrevia concomitantemente.

Em 1987, ano que partiu definitivamente, chegou a ser tema de enredo de escola de samba. O poeta morreu há mais de 30 anos e deixou um legado literário imensurável. Confira 10 obras marcantes:

  • Contos de aprendiz;
  • Boca de luar;
  • A rosa do povo;
  • Sentimento do mundo;
  •  Antologia poética;
  • A bolsa e a vida;
  • Cadeira de balanço;
  • De notícias e não notícias faz-se a crônica;
  • Amar se aprende amando;
  • Boitempo.

3. Mário de Andrade (1893-1945)

Mário de Andrade com suas alunas do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, 1931 | Foto: Reprodução
Mário de Andrade com suas alunas do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, 1931 | Foto: Reprodução

O paulistano Mário Raul de Morais Andrade nasceu no final do século XIX, em 09 de outubro de 1893. Durante seus 51 anos de vida, Mário de Andrade desempenhou atividades de fotógrafo, poeta, romancista, musicólogo e historiador de arte.

Foi autodidata em história, arte, e especialmente poesia. Sua formação era em música e era considerado um prodígio no piano, no entanto, após o trauma da morte do irmão Renato de Andrade, passou a ter tremores nas mãos.

Marcou o início de sua carreira como escritor em 1917, ao publicar seu primeiro livro de poemas — Há uma Gota de Sangue em Cada Poema. O livro, no entanto, não teve grande repercussão.

Viajou pelo interior como historiador e também lecionou piano.

Em 1928 publicou uma de suas obras mais conhecidas — Macunaíma. A obra foi escrita em pouco tempo mas foi fruto de seu trabalho como historiador, onde estudou as origens e as especificidades da cultura e do povo brasileiro. Macunaíma é um herói retratado com traços negativos de preguiça, depravação, covardia, além de inspirar pouca confiabilidade.

Romances

  • Amar, Verbo Intransitivo (1927)
  • Macunaíma (1928)

Poesia

  • Há uma Gota de Sangue em Cada Poema (1917)
  • Pauliceia Desvairada (1922)
  • Losango Cáqui (1926)
  • Clã do Jabuti (1927)
  • Remate de Males (1930)
  • Poesias (1941)

Póstumo:

  • Lira Paulistana (1946)
  • O Carro da Miséria (1946)
  • Poesias Completas (1955).

2. Guimarães Rosa (1908-1967)

Guimarães Rosa | Foto: Reprodução
Guimarães Rosa | Foto: Reprodução

O mineiro João Guimarães Rosa nasceu no dia 27 de junho de 1908 na pequena Cordisburgo. Foi um renomado novelista, romancista, contista, diplomata e médico — mais foi como escritor que seu nome acabou se tornando lendário.

O sucesso literário reluziu com a publicação do romance Grande Sertão: Veredas em 1956. Integrou a Academia Brasileira de Letras em 1967, ano de sua partida final.

Obras de Guimarães Rosa:

  • 1936: Magma
  • 1946: Sagarana
  • 1952: Com o Vaqueiro Mariano
  • 1956: Corpo de BaileNoites do Sertão
  • 1956: Grande Sertão: Veredas
  • 1962: Primeiras Estórias
  • 1964: Campo Geral
  • 1967: Tutaméia – Terceiras Estórias

No ano que nasceu Guimarães Rosa, morria outro grande autor, quiçá, o mais reconhecido — Machado de Assis.

1. Machado de Assis (1839-1908)

Machado de Assis | Reprodução
Machado de Assis | Reprodução

Joaquim Maria Machado de Assis, o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, foi um escritor, considerado por críticos, estudiosos, escritores e milhares de leitores, como o maior nome da literatura do Brasil.

Carioca, o pequeno Joaquim nasceu no Morro do Livramento, no Rio de Janeiro. Veio de uma família pobre e mal pode estudar em escolas públicas, nunca frequentando uma universidade. Prova que o sucesso e o talento não tem classe social definida.

Autor de clássicos da língua portuguesa como Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1892), Dom Casmurro (1900) e Esaú e Jacó (1904).

Outras obras marcantes de Machado de Assis

  • A mão e a Luva;
  • Helena;
  • Iaiá Garcia;
  • Ressurreição;
  • Esaú e Jacó.

Estudiosos do comportamento e do aprendizado reforçam a importância da imaginação no desenvolvimento das funções cognitivas. A leitura desobrigada —como gosto de destacar— é uma das melhores formas de impulsionar a imaginação e a criatividade. É assim que a personagem Capitu povoa o pensamento de muitos, como uma das mais belas, joviais e incandescestes personagens da literatura brasileira — traços narrados graças a incrível habilidade de Machado de Assis.

Recorte de jornal que noticia a morte de Machado de Assis

Dom Casmurro,Machado de Assis,Mário de Andrade,Carlos Drummond de Andrade,Clarice Lispector,Guimarães Rosa,autores,autores brasileiros,grandes autores brasileiros