The Intercept Brasil,intimação,Pablo Da costa Sartori,The Intercept
Leandro Demori, editor-executivo do The Intercept Brasil | Foto: Reprodução

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro instaurou inquérito em desfavor do editor do portal The Intercept Brasil. O jornalista Leandro Demori está sendo investigado pelo teor de postagens relacionadas à operação da polícia do Rio que resultou em 28 mortos na favela do Jacarezinho.

Na publicação do portal, Demori dá luz à suspeita de possível existência de grupo de matadores dentro da corporação policial, afirmando que os policiais que participaram da operação no Jacarezinho “são conhecidos à boca pequena como ‘facção da Core’”.

Segundo publicação da Folha de S.Paulo, o biólogo Lucas Sá Barreto Jordão também deve ser ouvido em decorrência de um comentário publicado por ele no site do El País Brasil no dia da operação. O delegado Pablo Da costa Sartori ressalta eventual crime de calúnia.

Os depoimentos serão colhidos nesta quinta-feira (10.jun.2021).

CCAA Capinópolis

Editorial do The Intercept Brasil

Em editorial publicado nesta terça-feira (8), o The Intecept Brasil afirma que “tudo indica que a DRCI se tornou uma delegacia de repressão política”.

O delegado Pablo Da costa Sartori é o mesmo delegado que instaurou investigações contra o youtuber Felipe Neto e os jornalistas William Bonner e Renata Vasconcello, apresentadores do Jornal Nacional.

O inquérito foi aberto pela delegada Daniela dos Santos Rebelo Pinto.

As afirmações do jornalista na matéria, a princípio, não foram investigadas. Leandro Demori teria se baseado em fontes anônimas para destacar as supostas ações da Polícia Civil.

Leia também:

O jornalismo imoral da rádio Jovem Pan é um mal ao Brasil