A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, prendeu, na última segunda-feira (05.jul.2021), dois acusados de assassinar um homem identificado como Solimar Miranda Silva, 41 anos, cujo corpo foi encontrado enterrado no dia 16 de maio, com os pés e as mãos amarrados, e com um bastão de madeira, perto de um pesque pague no km 81 da BR-050.

Um dos homens, de 59 anos, e o outro de 24 anos, foram presos em suas casas, no bairro Santa Mônica, estavam desarmados e não resistiram à prisão. Um dos acusados tem antecedente criminal por tráfico de drogas e o outro está sendo investigado. Logo após o cumprimento do mandado de prisão preventiva dos dois, eles foram encaminhados para o Presídio Professor Jacy de Assis – Uberlândia 1.

Os acusados foram presos por equipe da Delegacia de Homicídios, chefiada pela delegada Thays Regina Silva. Segundo ela, o corpo foi encontrado já em estado de putrefação e foi reconhecido por familiares, no IML, que haviam denunciado o seu desaparecimento em data anterior. Desde o achado do cadáver, policiais da repartição policial faziam o levantamento de possíveis autores do crime.

Em primeiro momento os investigados prestaram depoimento na Delegacia de Homicídios onde negaram a autoria, mas depois do cumprimento das prisões, na data de ontem, durante interrogatório e tomando ciência das provas obtidas durante a investigação, vieram a confessar o crime e esclarecer detalhes. Os dois, segundo a delegada, ficarão reclusos à disposição do Poder Judiciário.

CCAA Capinópolis

Segundo a delegada Thays Regina, o crime foi motivado por desentendimento após os autores acusarem a vítima de ter furtado um aparelho celular e uma quantia em dinheiro. O homicídio aconteceu na casa do autor de 59 anos, no bairro Santa Mônica. o corpo foi transportado no carro dele e deixado no local onde foi encontrado, uma semana depois. O local e o carro foram periciados.

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia: