Paulo Braga, jornalista
Paulo Braga, professor/jornalista
administração,Taylor,Ford,Fayol
Identidade visual
administração,Taylor,Ford,Fayol

Linha de montagem Henry Ford

No início do século XX, no início da segunda revolução industrial, houve mudanças tecnológicas, econômicas e sociais drásticas. Para acompanhar esse desenvolvimento, alguns empresários/industriais dedicados sentiram a necessidade de melhorar a forma de trabalho da sua empresa, surgindo assim as técnicas da administração, criadas estudiosos que hoje destacamos como ‘Gigantes da Administração’.

Frederick Winslow Taylor (1956 – 1915) nascido na Filadélfia EUA, foi o criador da Administração Científica, sua intenção era de relacionar ciência e administração, e com isso alcançar resultados eficientes.

Henry Ford (1863 – 1947) nascido em Springwells foi quem desenvolveu a linha de montagem, ainda utilizada por algumas empresas e Jules Henri Fayol (1841 – 1925) um Frances formado em engenharia de minas foi um importante contribuinte para a Teoria Clássica da Administração.

A administração científica criada por Taylor enfatizava as atividades dos trabalhadores, tentando assim acabar com o tempo vago os funcionários, com o esforço desnecessário e diminuir os gastos da empresa, ou seja, ele tentava encontrar uma forma da empresa sem eficiente. Para isso Taylor dividiu as tarefas e passou a observar cada movimento de cada trabalhador e a cronometrar o tempo gasto com a execução do movimento, com isso ele conseguiu acabar com movimentos desnecessários e qualificar os serviços dos funcionários, aumentando a produção da empresa sem mais gastos. Depois de concluir seus estudos Taylor criou o que chamou de princípios da administração científica que são: princípio do planejamento, princípio de preparo dos trabalhadores, princípio de controle e princípio da execução.

Ford era dono de uma fábrica automobilística e melhorou sua produção criando a linha de montagem móvel, que era basicamente uma esteira por onde a base do carro (chassi) passava e cada operário executava seu serviço e no final saia o carro pronto, o que lhe ofereceu uma produção em série, ou seja, muita produção em pouco tempo, com essa invenção ele passou a produzir muitos veículos idênticos e com baixo custo que lhe proporcionou vender um automóvel simples, porém com preço popular para pessoas de baixa renda da época, algo que era vendido apenas para os ricos. Vendo o sucesso do seu resultado Ford também criou três princípios para a administração: princípio da produtividade, princípio da intensificação e princípio da economicidade.

Para Fayol a administração é mais que apenas uma forma de trabalhar, é algo que deve ser estudado e aplicado na vida pessoal e profissional. Fayol por sua vez tomou como base dos seus estudos a empresa como um todo e não cada tarefa como Taylor e Ford. Para Fayol cada empresa deveria seguir o processo de planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar, tendo assim um superior para toma as decisões e distribuir os serviços de cada um dentro da empresa.

Fayol separou a administração das demais funções da empresa e criou quatorze princípios que segundo ele encaixam em qualquer que seja a forma de administração desejada, são eles:

  • 1 – Divisão do trabalho,
  • 2 – Autoridade e responsabilidade,
  • 3 – Disciplina,
  • 4 – Unidade de comando,
  • 5 – Unidade de direção,
  • 6 – Subordinação do interesse individual ao coletivo,
  • 7 – Remuneração,
  • 8 – Centralização,
  • 9 – Cadeias Hierárquicas,
  • 10 – Ordem,
  • 11 – Equidade,
  • 12 – Estabilidade,
  • 13 – Iniciativa,
  • 14 – Cooperação.

Com todos seus estudos e resultados, Henri Fayol deixou claro o dever de um administrador e a forma de estudar a administração.

Taylor e outros engenheiros desenvolveram a administração científica, que ficou conhecida como Taylorismo que foram as técnicas onde se conseguiu uma forma de trabalhar mais eficiente, enquanto Taylor criou suas técnicas de administração Henry Ford criou a linha de montagem, que mesmo que subentendido, tinha um pouco das técnicas de Taylor. A técnica de Ford elevou significativamente a produção.

Referências Bibliográficas

Livro: Fundamentos da Administração. Maximiano, Antonio Cesar Amaru – 2ª Edição

http://www.e-biografias.net/henry_ford/

http://www.ford.pt/ExperienciaFord/SobreFord/InformacaoSobreEmpresa/Heritage/TheEvolutionofMassProduction

http://www.portal-administracao.com/2014/01/fayol-e-processo-administrativo.html

Ouça o podcast do Tudo Em Dia: