infochpdpict000037969821

Nos últimos anos, o uso de brinquedos sexuais começou a se popularizar, mas o tabu persiste. Muitos ainda se sentem estranhos com objetos que podem atrapalhar e até questionar seu desempenho sexual. Outros acreditam que são para pessoas idosas ou entediadas com seu relacionamento sexual. Nada poderia estar mais longe da verdade, de acordo com especialistas.

Terapeutas de casais e sexólogos dizem que usar brinquedos sexuais é tão natural quanto usar um massageador ou uma escova de dentes elétrica. Assim, com um pouco de criatividade, os casais podem descobrir um tipo diferente de erotismo. Até porque, quando se fala em sexualidade, são os membros do casal que dão a última palavra.

Cinco etapas para se libertar do tabu dos brinquedos sexuais:

1. Os brinquedos sexuais têm uma ampla gama de opções. Comece com o básico: óleos essenciais, penas, um pedaço de pano de seda… Qualquer objeto que possa ser usado para acariciar, tocar ou deslizar pelo corpo.

2. Se você optar por comprar um dispositivo mais avançado, considere-o como um massageador. Na verdade, vibrador, plugs e consolos são apenas isso, diferentes tipos de massageadores que estimulam as zonas erógenas, para serem usados ​​sozinhos ou com outras pessoas.

3. Se usar um brinquedo sexual é desconfortável ou constrangedor, comece a explorá-lo em total privacidade. Não se fala nem em masturbar-se, mas sim em estimular áreas como o peito, abdómen, nádegas, axilas, coxas e qualquer parte onde produza prazer.

4. Lembre-se de que um brinquedo sexual não substitui seu parceiro. É apenas um suplemento que pode ajudar a despertar aquelas áreas que foram entorpecidas pelos efeitos do estresse, crenças sobre sexo ou algumas patologias físicas ou psicológicas.

5. Lembre-se de que sua sexualidade é sua. Você não precisa responder a padrões ou modelos estabelecidos criados por pornografia, filme ou televisão. Num quarto só acontece o que os membros do casal desejam. Nem mais nem menos. 

Como escolher seu primeiro brinquedo sexual?

Enquanto objeto de uso íntimo e pessoal que se trata, a escolha dos primeiros brinquedos sexuais é uma decisão que não deve ser tomada no impulso. Existem três regras de ouro para se manter em mente.

1. Escolha um de qualidade. Certifique-se de que o brinquedo é feito de materiais seguros para o seu corpo. Evite vibradores gelatinosos ou elásticos que dificultam a limpeza eficaz e prefira aqueles que não são porosos, como os feitos de silicone ou plástico.

A satisfação que um brinquedo sexual pode lhe dar é saber escolhê-lo de acordo com suas necessidades.

2. Procure aconselhamento. Pergunte a um amigo ou colega que tenha alguma experiência. Ou até mesmo leia as avaliações dos produtos que você está interessado. A internet é um ótimo lugar para pesquisar e ter conhecimento sobre os diversos itens antes de decidir qual levar para casa.

3. Use seu nariz para senti-lo. Uma boa maneira de saber se um brinquedo sexual tem o poder e a vibração de que você precisa é segurá-lo contra a ponta do nariz. Se faz cócegas em você o suficiente ou dá vontade de espirrar, é esse. 

Ouça o podcast do Tudo Em Dia: