Hasteamento de bandeira | Foto: Paulo Braga
Hasteamento de bandeira | Foto: Paulo Braga

Capinópolis, Minas Gerais. A celebração do 7 de Setembro, data que rememora a Independência do Brasil, foi comemorado em Capinópolis com hasteamento de bandeiras.

O evento teve início por volta das 08h na Praça João Moreira de Souza e comemorou os 199 anos da independência do Brasil. 

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais

Devido a pandemia de Covid-19, o evento não registrou grande público, no entanto, o Tudo Em Dia transmitiu o evento ao vivo.

Entre pronunciamentos questionáveis sobre a situação polarizada da política no Brasil, a defesa da democracia foi ressaltada.

CCAA Capinópolis

O hino nacional brasielrio foi cantado por Paula Santos. A Banda de Música Santa Cecília orquestrou o hino de Capinópolis. O hino é de autoria de Maria Helena Felippe, com arranjos do maestro Hugo Borges.

O prefeito de Capinópolis, Cleidimar Zanotto e o vice-prefeito Jaisson Souza ressaltaram os momentos difíceis vividos pela humanidade devido à pandemia.

O hasteamento da bandeira de Minas Gerais foi realizado pelo Cabo PM Diniz e pelo vice-prefeito Jaisson Souza. A bandeira de Capinópolis foi hasteada pelo prefeito Cleidimar Zanotto e pela presidente da Câmara Municipal de Capinópolis, Letícia Souza. A bandeira do Brasil foi hasteada pela Secretária de Educação e Cultura, Iracilda Durante, juntamente com o ex-delegado Ronaldo Torres.

O evento simbólico também contou com a presença de Marlene Ferreira, filha do ex-prefeito João Batista Ferreira — que também foi o construtor da Praça João Moreira de Souza.

O feriado também registrou protestos a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro. Uma carreata saiu das proximidades do Parque de Exposições João de Freitas Barbosa e percorreu a cidade.

A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

A Independência da Nação ocorreu às margens do Rio Ipiranga em 1822, após o príncipe Pedro I receber a notícia de que as Cortes Portuguesas tinham anulado todos os atos do gabinete de José Bonifácio, então ministro do reino, removendo o restante de poder que ele ainda detinha.

Dom Pedro I voltou-se aos seus companheiros, que incluiu sua guarda de Honra e disse – “Amigos, as Cortes Portuguesas querem escravizar-nos e perseguir-nos. A partir de hoje as nossas relações estão quebradas. Nenhum vínculo unir-nos mais” e continuou depois que ele arrancou a braçadeira azul e branca que simbolizava Portugal: “Tirem suas braçadeiras, soldados. Viva independência, à liberdade e à separação do Brasil.” Ele desembainhou sua espada afirmando que “Para o meu sangue, minha honra, meu Deus, eu juro dar ao Brasil a liberdade” e gritou: “Independência ou morte”. Este evento é lembrado como “Grito do Ipiranga”.

Reveja como foi a transmissão ao vivo

Fotos

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia: