Ação conjunta das Polícia Civil e Militar levou à prisão da mulher de 39 anos suspeita de tentar envenenar ex-companheiro, a noiva dele e outras três pessoas em Jaíba, no Norte de Minas
Ação conjunta das Polícia Civil e Militar levou à prisão da mulher de 39 anos suspeita de tentar envenenar ex-companheiro, a noiva dele e outras três pessoas em Jaíba, no Norte de Minas

As polícias Civil e Militar prenderam na noite de sexta-feira (24.set.2021) uma mulher, 39 anos, suspeita de envenenar um casal de noivos na véspera de seu casamento em Jaíba, na região Norte do Estado. Outras três pessoas e um cachorro também foram envenenados, sendo que o animal não resistiu e faleceu. O caso aconteceu na última quinta-feira (23).

Segundo as investigações, a suspeita não aceitava o fim do casamento com o ex-companheiro e o novo relacionamento do homem e, por isso, decidiu matar o casal.

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais
Dione Quirino, de 35 anos, e Amanda Cássia Lopes, de 27, celebrariam casamento no civil e na igreja
Dione Quirino, de 35 anos, e Amanda Cássia Lopes, de 27, celebrariam casamento no civil e na igreja

Segundo o delegado Marconi Vieira, que preside as investigações, as vítimas, entre elas uma criança de 2 anos, sentiram os sintomas depois de consumirem bombons que foram entregues por um taxista e precisaram ser hospitalizados com quadro de intoxicação grave. Já o cachorro comeu um pedaço do chocolate e morreu logo em seguida.

Ainda segundo as investigações, o taxista deixou uma encomenda para a noiva e, nessa caixa, continha taças e bombons. “Os noivos e familiares consumiram os bombons e deram pedaços para o cachorro da casa. O animal caiu ao chão se debatendo e, logo em seguida, morreu. Imediatamente, todos sentiram um mal-estar também”, conta o delegado.

CCAA Capinópolis

Após entrevistas com as vítimas e familiares, eles alegaram que suspeitavam da ex-companheira do noivo, que não aceitava o fim do casamento e muito menos o novo relacionamento do ex-companheiro. Também foram ouvidas testemunhas do caso que apontaram para a mulher como autora da tentativa de homicídio.

A Polícia Civil então pediu o mandado de prisão preventiva da mulher, que foi autorizado pela Justiça. Ela foi presa em sua casa e encaminhada à delegacia. “A mulher foi encontrada em sua casa, onde a prisão foi cumprida”, explicou o delegado. A investigação ainda prossegue até que todos os fatos sejam esclarecidos e a mulher pode ser indiciada por tentativa de homicídio.

Já as vítimas, segundo a polícia, permanecem internadas em um hospital da cidade.  A criança ficou em estado mais grave e precisou ser transferida para um hospital em Janaúba, onde também segue internada.

Com informações de O Tempo

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui