Tragédia em Brumadinho completa dois anos e oito meses com homenagens

Digiqole Ad
Bombeiro se arrasta em meio ao mar de lama em Brumadinho (Foto: Bombeiros)
Bombeiro se arrasta em meio ao mar de lama em Brumadinho (Foto: Bombeiros)

Moradores de Brumadinho, na região metropolitana de BH,  se reuniram neste sábado (25) em frente ao letreiro da cidade para prestar homenagem as vítimas do rompimento da barragem Córrego do Feijão, que completa dois anos e oito meses. O desastre deixou 272 mortos – nove continuam desaparecidos.
 
Flores e faixas foram colocados no letreiro da entrada do município para lembrar todas as vítimas da tragédia. Em seguida,  moradores da região apresentaram canções que falavam de amor, saudade, resistência e união. Um minuto de silêncio também foi feito em tributo às vítimas.Em todo momento os participantes da homenagem clamavam por justiça. 

“Todo dia 25 de cada mês realizamos essa homenagem no letreiro da cidade para mostrar nossa união, força e resistência. Não cansamos de pedir justiça o rompimento da barragem foi um crime e não um acidente” disse a presidente da Associação dos Familiares de Vitimas e Atingidos do rompimento da Barragem Mina Corrego Feijão Brumadinho (AVABRUM), Alexandra Andrade.

O motorista de caminhão Geraldo Andrade, de 63 anos,  é pai de Juliana Andrade, de 33 anos. Até agora, os restos mortais dela foram os últimos a serem encontrados. 

” No dia 24 de agosto os restos mortais da minha filha foram encontrados. Pude fazer o velório e sepultamento dela, isso amenizou um pouco mais a dor do meu peito”, contou Andrade. 

 Os restos mortais da irmã da professora Natália de Oliveira, de 49 anos, ainda não foram encontrados. Ela e a família acompanham diariamente as buscas que são feitas pelos bombeiros.

 ” Minha irmã, Alecilda de Oliveira, trabalhou na Vale durante 30 anos. O corpo dela ainda não foi encontrado. Todos os dias eu e meus familiares acompanhamos os trabalhos de buscas, com certeza minha irmã será encontrada,” disse esperançosa a professora. 

Memorial

A Vale comunicou que está previsto para o ano que vem a conclusão das obras do memorial que que homenageará as 272 vítimas do rompimento da barragem Córrego do Feijão. 

“A Vale esclarece ainda que estão em andamento as obras do projeto Memorial que homenageará as 272 vítimas do rompimento da Barragem em Brumadinho. O projeto, que tem previsão de ser concluído no segundo semestre de 2022, é fruto do diálogo e das expectativas dos familiares, representados pela Avabrum (Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos do Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão Brumadinho). Localizado na comunidade de Córrego do Feijão, o Memorial ocupará uma área de 5,5 hectares e terá três espaços temáticos (Pavilhão, Espaço Memória e Espaço Testemunho), conectados por uma fenda. Ao final da fenda, haverá um mirante com vista para área do rompimento”, concluiu a nota.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida