Giovanna Antonelli como a personagem Jade em "O Clone" | Reprodução
Giovanna Antonelli como a personagem Jade em “O Clone” | Reprodução

Era 1º de outubro de 2001 quando estreou na Globo a então inédita novela “O Clone”. Escrita por Glória Perez, a história, que aborda a clonagem humana e também a cultura árabe, fez muito sucesso na época. Exatos 20 anos após a exibição original, o folhetim está de volta à TV a partir desta segunda-feira (4), no “Vale a Pena Ver de Novo”.

“O Clone” se tornou um dos trabalhos mais emblemáticos de Giovanna Antonelli. Foi nesse trabalho que ela interpretou a primeira protagonista da carreira: Jade, uma muçulmana que vive um amor proibido com o brasileiro Lucas (Murilo Benício). 

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais

“Jade foi muito marcante, minha primeira protagonista, mas tive várias personagens muito populares. Levo a Jade com muito carinho na minha trajetória”, disse Giovanna. 

A história de um amor capaz de unir mundos tão diferentes. #OClone vem aí! Quem vai acompanhar comigo? ✨ pic.twitter.com/pPF18iv91Q

CCAA Capinópolis

— TV Globo em 🏠 (@tvglobo) September 29, 2021

Segundo a atriz, a novela foi um trabalho que exigiu muito esforço e dedicação. “Ao mesmo tempo proporcionou uma grande experiência de vida profissional e pessoal. Mergulhar numa cultura diferente da sua sempre é um desafio e ao mesmo tempo traz magia, novas descobertas, e um novo olhar”, completou.

Giovanna conta que ainda hoje a personagem Jade é lembrada pelo público. “Não importa em que lugar do mundo estou, sempre alguém me reconhece como Jade (risos)”, falou ela, referindo-se ao fato de que o folhetim foi exibido em muitos países.

Atualmente, a atriz está envolvida com as gravações de “Quanto Mai Vida Melhor” – folhetim previsto para estrear –, mas garante que vai dar uma espiadinha em “O Clone” sempre que tiver uma folguinha.

Entre o Brasil e o Marrocos

A história de “O Clone” se passa no Brasil e também no Marrocos. Por conta disso, uma equipe, incluindo atores e diretores, passou cerca de um mês no país africano gravando cenas para o folhetim. Para escrever a novela, Gloria Perez ficou 20 dias no Egito e também cerca de 20 no Marrocos, “convivendo com pessoas típicas do local”.

“‘O Clone’ foi um trabalho maravilhoso de fazer, era uma equipe tão unida, tão apaixonada… Isso transparece na tela”, afirmou a autora Gloria Perez.

Três vezes Murilo Benício

Em “O Clone”, Murilo Benício interpreta três personagens: os gêmeos Lucas e Diogo (que morre em um acidente); e, também, Léo, clone feito pelo geneticista Albieri (Juca de Oliveira), que usou as células de Lucas para “trazer o afilhado de volta à vida”.

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui