Teoria da Burocracia de Max Weber

Digiqole Ad
Max Weber foi um sociólogo alemão (1864-1920), considerado o fundador da Teoria da Burocracia.
Max Weber foi um sociólogo alemão (1864-1920), considerado o fundador da Teoria da Burocracia.

Max Weber foi um sociólogo alemão (1864-1920), considerado o fundador da Teoria da Burocracia. Para Weber, segundo Chiavenato (2007), o termo burocracia não tem o significado pejorativo de uso popular, mas um significado técnico que identifica certas características da organização formal voltada exclusivamente para a racionalidade e para a eficiência. 

Segundo Chiavenato (2003), a origem da Burocracia data da Antiguidade, como visto nos primórdios da Administração, porém foi a partir da descoberta dos estudos de Max Weber, Administração e seus estudiosos, apropriaram-se dos conceitos da teoria weberiana adaptando-a aos pressupostos organizacionais administrativos da época.

7.2 – ABORDAGEM E CONCEITO DAS ORGANIZAÇÕES

A palavra Burocracia tem estreita relação com as organizações que se baseiam em regulamentos, que criam direitos e obrigações. A atual sociedade organizacional é uma sociedade burocratizada, regida por regulamentos ou leis, que criam direitos e obrigações, sendo a burocracia um estágio na evolução das organizações.

Nessa Teoria, as organizações são formais ou burocráticas e apresentam um sistema social como conjunto de funções oficializadas. Possuem ainda três características que as distinguem de grupos informais ou primários: formalidade – sistema de normas com autoridade definida pela lei; impessoalidade

– nenhuma pessoa é subserviente à outra e a obediência é devida aos cargos; profissionalismo – significa que a burocracia é formada por funcionários com uma carreira profissional e meios de subsistência para os mesmos (MAXIMIANO, 2007). Na abordagem burocrática, não há somente um modelo de burocracia, mas graus variados de burocratização, promovendo as diversificações estruturais nas empresas que foram criadas nesse formato organizacional.

A burocracia é popularmente entendida como um entrave às organizações e quando as soluções demoram a aparecer, diz-se que é “culpa da burocracia”. Segundo Weber é para ser exatamente o contrário, para ele, a burocracia é a organização eficiente por excelência. A abordagem burocrática tem caráter descritivo e explicativo (CHIAVENATO, 2003).

Para Chiavenato (2007), o tipo ideal de burocracia, segundo Weber, apresenta sete dimensões principais.

1 – Formalização: todas as atividades da organização são definidas por escrito (rotinas e procedimentos) e a organização opera de acordo com um conjunto de leis ou regras (regras e regulamentos, regimentos interno, estatutos) que são aplicáveis a todos os casos individuais sem exceção. 

2 – Divisão do trabalho: cada participante tem um cargo ou posição definidos em uma esfera específica de competência, com deveres oficiais, atribuições estritamente  especificadas e delimitadas. 

3 – Princípio da hierarquia: a burocracia se assenta em uma hierarquia bem definida de autoridade. Cada funcionário é submetido a ordens impessoais que guiam suas ações, de modo a assegurar sua obediência. Cada função mais baixa está sob controle e supervisão da mais alta, assegurando unidade de controle: cada funcionário tem um único chefe. Daí o formato de estrutura piramidal da burocracia.

 4 – Impessoalidade: O funcionário ideal é impessoal no relacionamento com outros ocupantes de cargos. A burocracia enfatiza os cargos e não as pessoas que ocupam, pois ao passo que as pessoas entram e saem da organização, os cargos permanecem para garantir sua continuidade e perpetuação.

5 – competência técnica: a seleção e a escolha dos participantes da organização baseiam-se na competência técnica e na qualificação profissional dos candidatos e não em preferências de ordem pessoal. Daí a utilização de testes e concursos para preenchimento de cargos ou para promoções

6 – Separação entre propriedade e administração: os recursos utilizados para execução das tarefas não são propriedade dos burocratas, e sim, da organização. A sua administração está separada da propriedade dos meios de produção, uma vez que, o dirigente ou burocrata não é, necessariamente, o dono da organização ou dos seus meios de produção. Ele é, na verdade, um profissional especializado em gestão.

7 – Profissionalização do funcionário: o funcionários da burocracia são profissionais, pois são especialistas em faca da visão do trabalho, são assalariados de acordo com suas funções hierárquicas, seus cargos constituem sua principal atividade dentro da organização; são nomeados pelo superior imediato; seus mandatos são por tempo indeterminado.

As sete dimensões anteriormente citadas constituem as características básicas do modelo burocrático.

De um ponto de vista estritamente técnico, a burocracia representa o tipo de organização capaz de atingir o mais elevado grau de organização, capaz de atingir o mais elevado grau de eficiência no alcance dos objetivos organizacionais, segundo Weber.

7.3 – DIMENSÕES DA BUROCRACIA 

7.4 – DISFUNÇÕES DA BUROCRACIA 

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Central de Jornalismo

https://www.tudoemdia.com

Leia também

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida