“Império”, atualmente em reprise na Globo, entrou na reta final. A história, que gira em torno do comendador José Alfredo (Alexandre Nero), termina em novembro, e será substituída por “Um Lugar ao Sol”, primeira obra completamente inédita que a emissora exibirá na faixa das 21h, desde o início da pandemia do coronavírus. Protagonizada por Cauã Reymond, Alinne Moraes e Andréia Horta, o folhetim foi criado e escrito por Lícia Manzo e tem direção artística de Maurício Farias.

No novo trabalho, a autora traz como fio condutor os conflitos humanos e familiares, característica apresentada por Lícia nas novelas “Sete Vidas” e “A Vida da Gente” (reprisada recentemente na faixa das 18h). Em “Um Lugar ao Sol”, essa questão será centrada em Cauã Reymond e nos personagens que ele vive – o ator interpreta os gêmeos Christian e Renato.

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais

Os dois irmãos, que nasceram em Goiânia, foram separados ainda bebês. Enquanto Renato é adotado por um rico casal do Rio de Janeiro, Christian é levado para um abrigo. Eles crescem em realidades opostas, sem saber da existência um do outro. Já adultos, descobrem a verdade. Mas enquanto Renato acredita que toda a família biológica está morta, Christian parte para o Rio de Janeiro atrás do irmão. “No momento em que o abismo que separa pobres e ricos no Brasil é tamanho, me parece um desafio oportuno dar protagonismo a Christian, socialmente excluído e invisível, e Renato, seu extremo oposto”, explicou Lícia Manzo. 

Após o reencontro vem a reviravolta

Christian passa anos procurando o irmão, e o reencontro acontece ao acaso. Porém, poucas horas depois, Renato é assassinado. Christian, então, decide deixar o passado para trás e assume a identidade do irmão. Nesse caminho, ele vê a namorada Lara (Andréia Horta) enterrando o corpo que seria dele e segue rumo à nova vida, sem atentar para as consequências da escolha que tomou. 

CCAA Capinópolis

“Gostaria de trazer para a conversa diária de quem nos assiste questões como integridade, ética, corrupção e desigualdade social – não de um ponto de vista estatístico ou factual, mas íntimo, subjetivo e humano”, disse Lícia Manzo. “É um conflito entre manter sua essência, seguir as coisas que você acredita, e aproveitar uma oportunidade que a vida te dá de romper com tudo isso. Com alguns custos, é claro, como abandonar uma série de valores e também um grande amor”, comentou o diretor Maurício Farias, referindo-se ao fato de Christian abrir mão de Lara para seguir a nova vida e se envolver com Bárbara (Alinne Moraes), namorada de Renato. 

“Um Lugar ao Sol” tinha a previsão de estrear no primeiro semestre do ano passado, após o fim de “Amor de Mãe”. Mas por causa da pandemia e a suspensão dos trabalhos por cerca de seis meses nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, a exibição na TV foi adiada. Mesmo com a mudança no cronograma, as gravações continuaram nos últimos meses, seguindo todos os protocolos de segurança, e o folhetim vai ao ar com todas as cenas gravadas.

Sai Maria Clara, entra Lara

Andréia Horta vai fazer uma dobradinha no horário nobre da Globo. Ela, que vive Maria Clara, filha do comendador José Alfredo em “Império”, está no elenco de “Um Lugar ao Sol”. A atriz interpreta Lara, uma das protagonistas da história de Lícia Manzo.

“A Lara ficou órfã ainda criança, quando os pais morreram em um acidente de carro, e foi criada pela avó materna, a Noca (Marieta Severo). Lara é uma personagem muito bonita, com uma honra e uma integridade muito grandes. Tenho muita alegria de estar com ela neste momento da vida porque a Lara é muito leve e luminosa”, disse Andréia, que estava longe das novelas desde “Tempo de Amar” (2017) e retorna dando vida a uma personagem que, assim como ela, é mineira.

Lara se muda para o Rio de Janeiro para estudar gastronomia, “seguindo os passos da avó, que cozinha muito bem”, contou a atriz. É na cidade que ela conhece Christian. “No primeiro capítulo, a Lara conhece o Christian e eles se apaixonam. Quando ele é dado como morto e toma o lugar do irmão, ela perde seu grande amor e sofre esse luto”, explicou Andréia. “Lentamente, a Lara tenta refazer a vida ao reencontrar um namorado de adolescência, o Mateus, interpretado brilhantemente pelo Danton Mello. Ela, no entanto, nunca esqueceu o Christian, que é o maior amor que ela tinha vivido até então”, detalhou. 

Relembre

Por causa da pandemia, a Globo suspendeu as gravações de “Amor de Mãe”, em março de 2020, e tirou a novela do ar no meio da história. No lugar, a emissora reprisou “Fina Estampa” (2011) e “A Força do Querer” (2017). Em março deste ano, a Globo levou ao ar o desfecho de “Amor de Mãe” e, em seguida, a reprise de “Império” (2014).

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui