O vôlei com conhecimento e independência jornalística

Karina Souza não é mais promessa.

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais

Humilde e extremamente talentosa, a ponteira de Barueri virou realidade.

Em novembro completará 23 anos e é nome certo no próximo ciclo olímpico. Não podia ser diferente.

CCAA Capinópolis

O blog conversou com a jogadora que se prepara e treina para o terceiro e decisivo jogo da semifinal do estadual contra Bauru, terça-feira.

Karina elogia o trabalho da comissão técnica, destaca a união do grupo como um dos pontos fortes do time e diz que Barueri pode repetir 2019 quando surpreendeu os grandes e conquistou o campeonato paulista.

‘Nada é impossível’.

A atleta relata que teve propostas de Osasco e do Flamengo e diz por que optou em permanecer sob comando de José Roberto Guimarães.

O que representou a vitória por 3 a 0 empatando a série semifinal?

Que nada é impossível se formos atrás dos nossos objetivos e focarmos  naquilo que queremos. Sabíamos desde o início que não seria nada fácil, mas focamos, treinamos e o resultado veio.

Qual é o principal mérito desse time, Karina?

União do grupo, principalmente; Todas nós estamos na mesma direção acreditando no processo e seguindo o comando da nossa excelente comissão técnica que nos ajuda e muito

Barueri pode repetir a façanha de 2019 quando foi campeão?

Nada é impossível

Você tinha propostas de Osasco e do Flamengo. Por que optou em continuar em Barueri?

Acho que tudo é questão de tempo. E o meu sentimento é que eu deveria continuar mais uma temporada nesse time maravilhoso, que me proporciona muito crescimento, aprendizado e sentimentos bons.

 

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui