O Atlético conta com a ajuda financeira do chamado grupo dos 4Rs, formado por empresários que injetam dinheiro no clube sem pedirem “nada em troca”, o que ajuda muito o Galo, que vive uma das melhores fases da história. O presidente do Atlético, Sérgio Coelho, afirmou, em entrevista podcast “Rolou o Melão”, que, sem os mecenas, o time estaria disputando a segunda divisão. 

Desde que se candidatou ao cargo, Sérgio Coelho afirma que o objetivo do seu mandato é sanar as finanças do clube com organização e planejamento. Embora tenha feito grandes contratações como Hulk, Nacho Fernández e Diego Costa, o Galo, com a ajuda desses investidores, têm conseguido pagar algumas dívidas, que ultrapassou R$1 bilhão no último balanço. 

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais

“Se a gente não tivesse participação dessas pessoas, o Galo estaria hoje entre os clubes com os maiores problemas financeiros do Brasil. Não estranhem, mas o Atlético estaria, neste ano, na segunda divisão. Tinha caído no ano passado para cá. Até para vocês terem números, nós pagamos quase R$ 100 milhões de dívidas na Fifa durante o meu mandato. De onde ia tirar esse dinheiro para pagar?”, disse o presidente, que tomou posse em janeiro de 2021. 

Por colocar tanto dinheiro no clube, torcedores questionam até que ponto vai a influência dos quatro empresários – Rubens Menin, Ricardo Guimarães, Rafael Menin e Renato Salvador – dentro do Atlético. Sérgio Coelho explicou que a conversa entre todos é fundamental. 

CCAA Capinópolis

“Tenho muito prazer em dizer que eles me ajudam a tomar decisões. Como eu já disse, foi uma condição que eu coloquei para aceitar o convite. Não existe um que queira mandar mais do que o outro. Nós resolvemos as coisas conversando, debatendo os assuntos profissionalmente como negócio. O que a maioria acha que deve ser feito, é feito”, explicou o presidente. 

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui