Fly Link, de Uberlândia, pagará multa de R$90 mil após desistir de lote do 5G arrematado

Digiqole Ad

Uberlândia, Minas Gerais. A Fly Link, empresa que presta serviço de Internet fibra óptica em Uberlândia, apresentou à Agência Nacional de TelecomunicaçõesAnatel— pedido de desistência do lote que havia arrematado durante o Leilão do 5G no último dia 5 de novembro.

A Fly Link arrematou o lote por R$900 mil, e alegou que a desistência se dá por não ter arrematado outros lotes que “complementariam o seu modelo de negócios”. A empresa pagará uma multa de 10% do valor ofertado no leilão — R$90 mil.

O lote H42, permitiria à empresa mineira explorar e ofertar a tecnologia de rede móvel 5G na faixa de 26 GHz na região do Triângulo Mineiro, e partes de Goiás e Mato Grosso.

Segundo a empresa, a referida proposta foi elaborada “considerando um contexto no qual a Fly Link se sagrasse vencedora nos demais lotes em que concorreu. Como isso não ocorreu, torna-se inviável desenvolver um plano de negócios contemplando apenas o lote H-42, pois o referido lote refere-se a uma tecnologia incipiente e com mercado ainda muito restrito”.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Central de Jornalismo

https://www.tudoemdia.com

Leia também

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida